Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo empata com o Náutico após demissão de Luxemburgo

Rubro-negro é muito vaiado pela torcida em pleno Maracanã

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

28 de maio de 2015 | 00h25

No primeiro jogo sem o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo, o Flamengo seguiu apresentando problemas e só obteve um empate por 1 a 1 com o Náutico, nesta quarta-feira, no Maracanã, pela terceira fase da Copa do Brasil. A equipe do Náutico adotou uma postura bastante ofensiva durante todo o jogo e fez por merecer o empate que lhe rende a vantagem no jogo de volta em Recife.

O Náutico começou o jogo de forma atrevida, com o marcação no campo de ataque pressionando a defesa rubro-negra. Aos 15, William Magrão pegou uma sobra na área do Flamengo e chutou na trave. Mas, aos poucos o ímpeto amenizou, o time começou a errar muitos passes e viu o adversário crescer.

Após um início de jogo com muita lentidão na saída de bola, o Flamengo se arrumou em campo e passou a controlar o jogo. Substituto interino de Luxemburgo, Jayme de Almeida pôs em campo uma formação mais ofensiva, com Arthur Maia e Almir na armação e o time passou a armar boas jogadas, mas sem ser contundente.

Depois de muito pressionar, aos 43, o zagueiro Wallace pegou um rebote na área e abriu o placar para o Flamengo. O time carioca seguiu com mais posse de bola, mas errava muitos passes no meio-campo e não tinha precisão na hora de concluir as jogadas.

Alecsandro não estava na sua melhor noite e perdeu mais oportunidades do que o normal. Assim como no domingo, contra o Avaí, o lateral-esquerdo Armero demonstrou sentir a falta de ritmo. Ele foi bastante acionado na ponta esquerda mas não acertava os cruzamentos e arriscava finalizações longe do gol.

O Náutico, que vinha cauteloso, aproveitou uma brecha na defesa rubro-negra para emplacar um contra-ataque e, dessa forma, arrancou o empate, com Douglas, aos 30. O gol abalou o Flamengo que não conseguiu reagir.

Na partida de volta, ainda sem data definida, a equipe já vai contar com técnico Cristóvão Borges, recém-contratado. O Náutico jogará por um empate sem gols para avançar às oitavas de final.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 1 x 1 NÁUTICO

FLAMENGO - Paulo Victor; Pará, Wallace, Bressan, Armero; Cáceres (Eduardo da Silva), Canteros, Arthur Maia (Matheus Sávio), Almir (Marcio Araujo); Paulinho e Alecsandro. Técnico: Jayme de Almeida (interino).

NÁUTICO - Julio Cesar, Guilherme, Flavio, Fabiano Eller e Gaston Filgueira; João Ananias, Marino, Willian Magrão (Bruno Alves), Pedro Carmona (Renato); Rogerinho (Josimar) e Douglas. Técnico: Levi Gomes (auxiliar).

GOLS - Wallace, aos 42 minutos do primeiro tempo. Douglas, aos 30 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Armero, Paulinho, Matheus Sávio (Flamengo); Filgueira, Magrão, Douglas (Náutico).

ÁRBITRO - Francisco Carlos do Nascimento (AL).

RENDA - R$ 158.710,00

PÚBLICO - 6.174 pagantes (7.002 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilFlamengoNáutico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.