Reprodução Site Coritiba
Reprodução Site Coritiba

Sob vaias no Couto Pereira, Coritiba perde para Oeste na Série B

Resultado deixa o time do Paraná em 11º lugar, longe do G-4

Estadão Conteúdo

24 Agosto 2018 | 21h30

Sob vaias e gritos de "time sem vergonha", o Coritiba tropeçou pela sexta vez consecutiva na Série B do Campeonato Brasileiro ao perder para o Oeste por 2 a 0, na noite desta sexta-feira, no estádio Couto Pereira, pela 23.ª rodada.

O resultado deixou o Coritiba na 11.ª colocação, com 30 pontos, se distanciando cada vez mais do principal objetivo do time: o acesso. Mas em casa foi sua primeira derrota, após seis vitórias e quatro empates. Já o Oeste engatou a segunda vitória seguida e pulou para o oitavo lugar, com 33, começando a entrar na briga para figurar no G4.

Sob o comando de Tcheco, o Coritiba fez mais uma partida irreconhecível. O time paranaense sofreu um apagão no primeiro tempo e acabou castigado pelo Oeste. Quando acordou já era tarde. As 19 contratações feitas para a temporada 2018 não têm sortido efeito.

A fase do Coritiba realmente não é boa. Em menos de 15 minutos de bola rolando, Carlos Eduardo, recém-contratado ao rival Paraná, sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda e precisou ser substituído. A mudança já mexeu com espírito do time, que pareceu muito distraído.

O Oeste aproveitou e abriu o placar com uma jogada muito treinada durante a semana. Aos 17 minutos, Zé Love abriu para Mazinho pelo lado esquerdo de campo. Ele deixou Marciel na cara do gol e o volante só teve o trabalho de empurrar para o gol.

A pressão continuou e o Oeste ampliou aos 24 minutos. Após bela troca de passes entre Mazinho e Maciel, a bola ficou com Marcinho. O meia invadiu a área e chutou cruzado para marcar. O Coritiba tentou diminuir em cobrança de falta de Parede, mas Tadeu defendeu.

O panorama mudou no segundo tempo. O Oeste recuou e chamou o Coritiba para o seu campo de defesa. O time paranaense sentiu o campo pesado, devido a forte chuva que caiu na capital do Paraná, mas criou boas oportunidades de diminuir. Aos 28 minutos, Parede marcou, porém o árbitro assinalou impedimento e anulou o lance.

No lance seguinte, Parede acabou derrubado dentro da área por Betinho, que fez o pênalti. Wilson foi para cobrança e parou na defesa do goleiro Tadeu, que espalmou. Após o susto, o time paulista se fechou e conseguiu administrar a vantagem para assegurar uma importante vitória na Série B.

Na próxima rodada, o Coritiba enfrenta o Brasil na segunda-feira, às 20 horas, no estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS). Na terça-feira, o Oeste recebe o São Bento, às 20h30, na Arena Barueri.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 0 X 2 OESTE

CORITIBA - Wilson; Rodrigo Ramos (Vitor Carvalho), Alex Alves, Rafael Lima e William Matheus; Uillian Correira (Jean Carlos), Carlos Eduardo (Yan Sasse) e Vinícius Kiss; Guilherme, Guilherme Parede e Bruno Moraes. Técnico: Tcheco.

OESTE - Tadeu; Daniel Borges, Leandro Amaro, Patrick e Conrado; Betinho, Marciel, Mazinho (Lídio), Marcinho e Pedrinho (Bonilha); Zé Love (Jean). Técnico: Roberto Cavalo.

GOLS - Marciel, aos 17 e Marcinho, aos 24 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL).

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo Ramos e Yan Sasse (Coritiba); Conrado, Marciel e Tadeu(Oeste).

RENDA - R$ 54.990,00.

PÚBLICO - 4.639 torcedores.

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.