Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Sóbis critica torcida única no Independência em segundo jogo da final: 'Piada'

Cruzeiro e Atlético-MG disputam o título estadual

Estadão Conteúdo

27 de abril de 2017 | 14h14

O atacante Rafael Sóbis concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira e não escondeu a insatisfação com a proibição da presença de torcedores cruzeirenses no segundo jogo da final do Campeonato Mineiro, no Independência. Principalmente, porque os atleticanos terão direito a 10% dos ingressos na primeira partida, com mando celeste, neste domingo no Mineirão.

"Estou sabendo que o jogo no Mineirão vai ter os 10% (de torcida adversária) e o outro não. É piada. Na verdade, é um tema que não cabe a nós, mas sabemos o mínimo porque vivemos isso", criticou o jogador, que ressaltou o peso que a presença da torcida pode ter na decisão.

"É super importante. O clube que você estiver representando, se tiver uma pessoa lá, já vale muito pra nós, porque estamos representando aquela pessoa no momento, independentemente do rival e de ter 10% ou não. Que as coisas sejam iguais, só isso. 100% e 100% do outro, 50% a 50%, mas que sejam iguais, não pode ter uma discrepância dentro de uma regra que pensava eu que era tão clara", comentou.

A diretoria do Cruzeiro ainda tentará reverter a decisão da Polícia Militar, que vetou a presença de duas torcidas no Independência na partida de volta, dia 7 de maio, por entender que não pode garantir a segurança no estádio. Por isso, a princípio, somente a primeira partida, no Mineirão, poderá ter a presença de cruzeirenses e atleticanos.

Mas não foi só este tema que irritou Sóbis. O atacante também se manifestou contra a redução da pena do atacante Fred, que desfalcaria o Atlético-MG nas finais por agressão a Manoel no clássico da primeira fase, mas foi liberado após julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG). "Teve também a absolvição... Se o Cruzeiro quiser ser campeão vai ter que ganhar não só dentro de campo."

Sobre o que será visto em campo, Sóbis negou qualquer favoritismo ao Cruzeiro, apesar das duas vitórias sobre o rival em 2017, até pela vantagem do Atlético-MG, que joga por dois resultados iguais na decisão para ser campeão. "São jogos diferentes dos dois que passaram, porque aqueles eram momentos de pontos corridos. Agora, são dois jogos, eles estão com a vantagem. Tem estratégia diferente, uma outra forma de pensar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.