Sóbis quer o Inter com os pés no chão em Porto Alegre

Apesar de ter marcado dois gols na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, o atacante Rafael Sóbis usou o velho discurso após a partida ao comentar que o Internacional ainda não ganhou nada. O time gaúcho precisa apenas de um empate no jogo em Porto Alegre para se sagrar campeão da Libertadores da América pela primeira vez."Jogamos muito bem hoje (quarta-feira) e fomos inteligentes dentro de campo. Agora vamos continuar trabalhando bastante até o jogo da próxima quarta-feira para chegarmos forte, como nesta partida. Temos que jogar como se fosse a última partida. Precisamos manter os pés no chão, pois o último degrau será o mais difícil", disse o avante. ?Nossa torcida precisa desse título. A gente está ciente disso e está fazendo tudo dentro de campo para conseguir essa conquista?, completou.Já o técnico Abel Braga acha que a dificuldade no Rio Grande do Sul será ?igual ou até pior do que nesse primeiro jogo?, afinal o São Paulo terá de ir para cima, buscar a vitória. Por isso, pregou humildade e muito trabalho nos próximos dias. ?Temos de ter o pé no chão e nos concentrarmos ao máximo.?Perfeccionista, o camisa 11 disse acreditar que a equipe colorada poderia ter saído com uma vantagem maior do Estádio do Morumbi. "Perdemos boas oportunidades, eu mesmo deixei escapar uma quando vencíamos por 2 a 0, mas infelizmente eu não fiz", comentou o jogador, lembrando um lance aos 25 minutos do segundo tempo ao chutar, sozinho, por cima da meta do goleiro Rogério Ceni.Sóbis revelou que quase não participou da partida na capital paulista por causa de uma lesão no músculo posterior da coxa direita - ele deixou o gramado aos 34 minutos do segundo tempo para a entrada de Michel. ?Antes da partida, senti uma lesão e não tinha treinado. Tomei injeção para jogar?, disse. Ele, no entanto, garante que vaia atuar no jogo no Beira-Rio. ?Não vou ter problema algum para o segundo jogo. Terei uma semana para me recuperar.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.