Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Sobrevivente do incêndio no CT do Flamengo, Cauan Emanuel deixa o hospital

Outros dois jogadores das categorias de base continuam internados

Constança Rezende / RIO, Estadão Conteúdo

11 Fevereiro 2019 | 18h15

Um dos três sobreviventes do incêndio que matou dez pessoas no CT do Flamengo na última sexta-feira, Cauan Emanuel deixou o hospital particular na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, onde estava internado, por volta das 17h20 desta segunda-feira. Ele saiu por uma entrada lateral do hospital sem ser visto pela imprensa.

O empresário do atleta, Wanderley Nogueira, disse que Cauan dormirá nesta segunda-feira no hotel disponibilizado pelo Flamengo. Na terça, ele deverá ir para a casa dos pais, em Fortaleza. Nogueira disse também que policiais chegaram a pegar o depoimento do jovem nesta segunda, no hospital. A investigação está sendo conduzida pela 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio, zona oeste do Rio.

Outro jogador que está internado na mesma instituição, Francisco Dyogo, segundo o Flamengo, "segue em curva de melhora, mas continua com demandas ventilatórias de oxigênio e ainda precisa de suporte com cateter nasal", informou o clube, que acrescentou que, "por conta disso permanece internado no CTI".

Na madrugada de sexta-feira, um incêndio no Centro de Treinamento George Helal, mais conhecido como Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio, causou a morte de dez jogadores da base do clube carioca e deixou três feridos. As autoridades já investigam o caso.

 

 

Mais conteúdo sobre:
FlamengoNinho do Urubufutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.