José Patricio/Estadão
José Patricio/Estadão

Sócios da Gaviões são presos com cocaína

Dois integrantes foram detidos na sede da torcida, no Bom Retiro. Outra pessoa que estava com droga foi presa

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2014 | 21h00

SÃO PAULO - A Polícia Militar prendeu três homens com 3,9 quilos de cocaína na quadra da Gaviões da Fiel. O trio foi indiciado por tráfico de drogas e associação para o tráfico e, se for condenado, pode pegar até 25 anos de prisão. O flagrante ocorreu no fim da tarde de quarta-feira.

O comerciante Raimundo Freitas Costa Júnior, de 35 anos, foi flagrado por policiais da Rota entregando dois tijolos de cocaína para o também comerciante Rogério do Carmo Justino, de 38 anos, na sede da torcida, localizada na rua Cristina Tomaz, no Bom Retiro.

Na sequência, o vigilante Luiz Carlos de Paula Pereira, de 29 anos, saiu correndo da quadra da organizada carregando outro tijolo de cocaína. Ele entrou em uma casa, usada como escritório da facção, e foi detido.

Os policiais ainda encontraram no carro de Raimundo, que estava no estacionamento da torcida, mais um tijolo de cocaína. Perícia do Instituto de Criminalística constatou que os tijolos somavam 3,9 quilos de droga. Também foram apreendidos com o trio três celulares e R$ 230.

Segundo Ricardo Cabral, advogado da torcida, Raimundo e Luiz Carlos são integrantes da torcida enquanto Justino não tem ligação com a facção. A prisão dos dois será analisada pelo Conselho Deliberativo da organizada e a dupla pode ser excluída do quadro de associados. Cabral também disse que Gaviões não tem ligação com o que foi apreendido pela polícia.

“Apesar de dois dos envolvidos serem sócios da Gaviões, a quadra da torcida é um local público. Qualquer um pode entrar lá e estacionar o seu carro para ir na lojinha comprar algum artigo, por exemplo. Esse tipo de coisa pode acontecer em qualquer lugar e acabou acontecendo na quadra, mas a diretoria não tem nenhuma responsabilidade sobre isso”, disse Cabral.

É a segunda vez em menos de um mês que são apreendidas drogas em quadras de torcidas na Capital. Em 28 de fevereiro, cerca de 300 quilos de cocaína e pedras de crack foram encontrados pela Polícia Federal na sede da TUP, organizada do Palmeiras. A droga estava sendo descarregada de um caminhão por seis homens no galpão da facção, localizado na Barra Funda.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansGaviões da Fiel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.