Vitor Silva/SSPress
Vitor Silva/SSPress

Sócios ratificam aprovação da mudança do futebol do Botafogo para clube-empresa

Votação decide pela continuação do projeto. "É um caminho longo e árduo, mas é um caminho de esperanças", disse o Presidente do Conselho Deliberativo do clube

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2019 | 22h52

Os sócios votaram e aprovaram nesta sexta-feira, com uma vitória esmagadora, a continuidade do projeto da Botafogo S/A, que pretende separar o departamento de futebol da parte social do clube em 2020. Na Assembleia Geral Extraordinária, realizada no ginásio Oscar Zelaya, em General Severiano, na zona sul do Rio de Janeiro, 415 dos 425 votos no total foram favoráveis a essa ideia do clube empresa. Do restante, foram oito contra, um em branco e outro em nulo.

Presidente do Conselho Deliberativo, Edson Alves Júnior celebrou a decisão referendada pelos sócios alvinegros. "Mais um passo nesse momento histórico que vive o Botafogo. O quadro social entendeu que a aprovação do Conselho era necessária. Ela referendou essa aprovação, quase 98% de votos favoráveis. É mais um passo. A gente sabe que o caminho é longo e árduo, mas é um caminho de esperanças", disse.

A exemplo do que disse no último dia 12, quando o Conselho Deliberativo aprovou por unanimidade a Botafogo S/A, o dirigente falou em "dia histórico". "Graças a Deus, estamos tendo vários dias históricos para o Botafogo. É mais um dia histórico, sim. Dia muito relevante porque o poder maior do clube, que é a sua assembleia de sócios, está referendando e ratificando o que o Conselho Deliberativo aprovou. Isso é uma forma muito interessante do sócio botafoguense dizer: 'Eu acredito, sigam em frente'. É uma mensagem ao Conselho Direito: 'Sigam em frente, esse é o caminho, e vamos apoiar'", afirmou.

Sobre os passos seguintes a serem dados, Edson Alves Júnior afirmou não ser o mais indicado para tratar do tema. O líder do projeto dos investidores é Laércio Paiva. Ainda assim, o presidente do Conselho Deliberativo fez um breve resumo dos próximos capítulos da Botafogo S/A.

"Eu confesso que não sou a pessoa indicada para dizer isso. Era uma necessidade que houvesse essas aprovações. Segue a negociação junto aos investidores, a criação da SPE (Sociedade de Propósito Específico) e o aprofundamento do estudo do projeto para que o mais rapidamente possível tudo possa ser colocado em prática. E o Conselho Deliberativo e seus sócios estão a postos. Sempre que forem convocados para que novas etapas sejam concluídas, isso certamente irá ocorrer", completou.

Para Entender

Mercado da Bola

Veja as principais negociações do futebol brasileiro. Clubes se movimentam para tentar se reforçar visando a próxima temporada

 

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogofutebolclube empresa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.