Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Sócrates apresenta evolução, mas estado do ex-jogador ainda é considerado grave

Hemorragia foi contida, mas pressão arterial é mantida com medicamentos

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2011 | 19h46

O ex-jogador Sócrates teve retirado na manhã desta sexta-feira o balão esofágico que havia sido colocado em seu corpo para estancar uma hemorragia. De acordo com o boletim médico divulgado nesta noite pelo Hospital Albert Einstein, o sangramento não voltou a ser observado.

O estado de saúde de Sócrates permanece estável. Ele continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sedado e respirando com o auxílio de aparelhos. De acordo com o hospital, os índices sanguíneos de hemoglobina estão em equilíbrio e adequados.

O boletim assinado pelos médicos Ben-Hur Ferraz Neto e Pedro Custódio de Mello Borges informa ainda que, não há, por ora, a necessidade do uso de medicamentos para manter a pressão arterial em níveis normais.

Esta é a segunda internação do ex-atleta por conta de hemorragia. No mês passado, ele chegou a ficar nove dias sob cuidado dos médicos e foi liberado em 27 de agosto. Ao deixar o hospital, Sócrates admitiu que tinha um ponto cirrótico localizado em uma área hipersensível do fígado, lesão causada pelo consumo de álcool.

Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, também conhecido como "Magrão" e "Doutor", disputou as Copas do Mundo de 1982 e 1986 pela seleção brasileira. Ele defendeu o Corinthians entre 1978 e 1984 e conquistou três títulos do Campeonatos Paulista: 1979, 1982 e 1983. O ex-jogador participou da campanha Diretas Já e foi um dos principais idealizadores da Democracia Corintiana.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSócrates

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.