Sócrates critica futebol da seleção

O ex-capitão da seleção brasileira, Sócrates, fez neste domingo, em entrevista para um jornal da Alemanha, críticas para a atual equipe nacional, dirigida por Carlos Alberto Parreira. ?Nosso futebol é atualmente pragmático e realista. Temos um jogo demasiadamente conservador e voltado para o resultado?, afirmou o ex-jogador, de 51 anos. Um dos pontos criticados por Sócrates é a falta de liberdade que o meia Ronaldinho Gaúcho tem na seleção. ?Ele só tem uns 5% de liberdade de jogo em relação ao que tem no Barcelona?, disse. Mesmo com os dois títulos mundiais, em 1994 e 2002, o ex-jogador declarou que está decepcionado pela forma que as conquistas vieram. ?A equipe de 94 era, na realidade, um time italiano e não brasileiro. Jogou sem espírito criativo, sem paixão e era incapaz de transformar uma partida de futebol em espetáculo?, comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.