Jumana El Heloueh/Reuters
Jumana El Heloueh/Reuters

Solidário, Diego Maradona apoia e visita família de jogador árabe morto

Theyab Awana morreu na noite do último domingo em um acidente de carro

AE-AP, Agência Estado

29 de setembro de 2011 | 16h11

DUBAI - Uma semana depois de chutar um torcedor, Diego Maradona mostrou um outro lado da sua personalidade nesta quinta-feira ao visitar e oferecer condolências à família do jogador de futebol Theyab Awana, que morreu na noite do último domingo em um acidente de carro.

Maradona dirige o Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, mesmo país do Bani Yas, clube que era defendido por Awana. "O futebol é muito mais do que gols e números, é sobre paixão e compaixão", disse Maradona, segundo um comunicado.

Maradona conheceu o pai de Awana e outros parentes, rezando com eles. Além disso, "prometeu dar aos familiares de Awana todo o apoio que eles precisarem", de acordo com o comunicado.

Awana se tornou uma sensação na internet no início deste ano, quando marcou um gol em cobrança de pênalti batido com o calcanhar. No domingo, o carro do jogador de 21 anos bateu em um caminhão quando ele voltava para Abu Dabi após participar de um treino da seleção dos Emirados Árabes Unidos em Al Ain.

Poucos dias antes do acidente, Maradona atraiu os holofotes por ter chutado a mão de um torcedor após um jogo, porque este o atrapalhava a tirar um foto com uma bandeira. Porém, no dia seguinte, ele pediu desculpas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMaradonaAwana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.