Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação

Solidez na defesa e bom retrospecto são os trunfos do Corinthians

Time sofre poucos gols fora de casa e nunca perdeu para o Atlético-MG em mata-mata: confira outros pontos favoráveis

O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2014 | 07h00

O Corinthians enfrentará o Atlético-MG nesta quarta no Mineirão por vaga nas semifinais da Copa do Brasil. O time paulista abriu boa vantagem ao vencer o primeiro no jogo por 2 a 0 em São Paulo, e tenta chegar à fase da competição pela sexta vez. No total, foram 11 tentativas desde 1989. O retrospecto do Corinthians em jogos de quartas de final, portanto, é marcado pelo equilíbrio.

Em nenhuma dessa ocasiões, entretanto, o Corinthians decidiu a vaga com tamanha vantagem - o time pode até perder por um gol de diferença em Belo Horizonte que estará garantido. Se marcar gol, obrigará o adversário a balançar a rede quatro vezes. O clube conseguiu, nos últimos 25 anos, eliminar Fluminense (2009), São Caetano (2008), Paraná (2002 e 1995) e Atlético-PR (2001 e 1997), vencendo a partida de ida em 2009 (1 a 0), 2008 (2 a 1) e 2002 (3 a 1). As eliminações nas quartas ocorreram diante de Grêmio (2013 e 1991), Vitória (2007), Cruzeiro (1996) e Flamengo (1989). Nessas disputas, a equipe nunca conseguiu largar na frente. Agora, na luta pelo tetracampeonato da Copa do Brasil, o Corinthians tenta chegar a mais uma semifinal. Confira cinco pontos que podem fazer a diferença para o time paulista nesta partida.

1. Solidez defensiva

O Corinthians leva poucos gols, principalmente quando atua fora de casa. A equipe sofreu 19 gols no Campeonato Brasileiro - tem a segunda melhor defesa do torneio. No total, oito foram sofridos em 14 jogos disputados longe de São Paulo (em metade deles, o time não foi vazado). Na Copa do Brasil, o Corinthians sofreu três gols em quatro confrontos como visitante.

2. Retorno de Guerrero

A maior referência no ataque está de volta depois de desfalcar o time em dois jogos do Brasileirão. Na derrota para o Botafogo, sábado, o atacante Guerrero fez ainda mais falta. O peruano já marcou 11 gols na temporada, oito deles no Brasileiro e dois na Copa do Brasil. Sua presença em campo causa preocupação à defesa mineira. Além disso, o camisa 9 pode ser decisivo na manutenção da bola no ataque.

3. Retrospecto

O Corinthians venceu todos os seis confrontos de mata-mata com o Atlético-MG. Na Copa do Brasil, eliminou a equipe mineira nas oitavas de final da edição de 1997 após faturar a primeira partida por 1 a 0 em São Paulo e empatar por 1 a 1 em Minas. No Brasileirão, o Corinthians despachou o adversário desta quarta-feira em 1990 (quartas de final), 1994 (semifinal), 1999 (final) e 2002 (quartas). Na Libertadores de 2000, mais uma vitória corintiana nas quartas de final.

4. Caminho mais curto

O time de Mano Menezes luta para tentar a voltar ao G-4 do Brasileirão. Apesar de estar a apenas um ponto da zona da Libertadores, a equipe do Corinthians oscila muito no campeonato nacional. Se chegar à semifinal da Copa do Brasil, ficará a apenas quatro partidas da vaga na competição continental em 2015. De quebra, conquista mais um título importante. 

5. Campanha fora de casa

O Corinthians não perdeu ainda por dois gols de diferença no Brasileirão nem na Copa do Brasil deste ano. Em 18 partidas, o time paulista acabou derrotado em sete ocasiões, sempre por diferença de um gol apenas. E somente uma vez sofreu dois gols em um mesmo jogo - contra o Grêmio, na 17.ª rodada do Brasileirão, com derrota por 2 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.