Richard Wainwright/EFE
Richard Wainwright/EFE

Solksjaer nega que Paul Pogba deixará o Manchester United: 'Não há propostas'

Nome do francês é especulado em gigantes como Real Madrid e Juventus

Redação, Estadão Conteúdo

10 de julho de 2019 | 10h26

Com a janela de transferências no futebol europeu aberta, as especulações sobre negociações de grandes jogadores aparecem a toda hora. Uma delas é com o meia francês Paul Pogba, do Manchester United, que pode se transferir para o Real Madrid ou para a Juventus. Mas, nesta quarta-feira, o técnico do clube inglês, o norueguês Ole Gunnar Solskjaer, negou a saída dele ou de qualquer outro jogador do elenco.

Solksjaer garantiu que não há qualquer conversa em andamento para a saída do francês. "Não há propostas por nossos jogadores. Os representantes falam muito", declarou o técnico norueguês após um treinamento em Perth, na Austrália, onde a sua equipe iniciou a pré-temporada.

"Somos o Manchester United, não temos que vender jogadores", afirmou Solskjaer, que garantiu que "as coisas se desenvolvam com normalidade" e que o clube não tem nenhuma pressa para se separar de Pogba nem de nenhum outro jogador.

As declarações de Solksjaer, que substituiu o português José Mourinho no comando técnico do Manchester United em dezembro passado, foram em resposta ao que disse o empresário Mino Raiola, que na terça-feira se mostrou esperançoso em encontrar uma "solução satisfatória" para Pogba, que quer uma mudança de ares, e para o clube.

"O jogador não fez nada de errado. Foi respeitoso em todos os aspectos", declarou Mino Raiola em entrevista à rádio britânica talkSPORT. "Quando se joga no Manchester United é normal que casos como esse apareçam durante a pré-temporada", relativizou Solskjaer.

Na Austrália, O Manchester United se prepara para enfrentar em amistosos de pré-temporada o Perth Glory, clube local, neste sábado, e o Leeds United na próxima terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.