Reuters/Lee Smith
Reuters/Lee Smith

Solskjaer é confirmado como técnico do United e assina por três temporadas

Ídolo do clube como jogador, norueguês tinha sido contratado de forma interina para substituir José Mourinho

Redação, Estadão Conteúdo

28 de março de 2019 | 09h06

A diretoria do Manchester United confirmou nesta quinta-feira que o norueguês Ole Gunnar Solskjaer deixa de ser interino e assume de forma definitiva o comando técnico da equipe. Além disso, em um comunicado em seu site oficial, o clube revelou que o ex-jogador de 46 anos assinou um contrato válido para as próximas três temporadas.

Solskjaer, que teve uma passagem de destaque pela equipe nos anos 90, trabalhava como técnico do Molde, da Noruega, quando foi chamado em dezembro do ano passado pela direção do Manchester United para assumir o time de forma interina no lugar do português José Mourinho, demitido após resultados ruins na primeira metade da atual temporada.

De forma impressionante por ser o primeiro trabalho como técnico de um grande clube, Solskjaer recuperou o futebol do Manchester United e o levou à disputa de títulos. Desde dezembro, o time soma 14 vitórias em 19 jogos, tendo garantido a classificação de forma heroica às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa ao eliminar o Paris Saint-Germain. O próximo rival será o Barcelona.

Em declarações publicadas no site oficial do clube, Solskjaer afirmou que "é uma honra" ter sido escolhido. "É o trabalho dos sonhos para qualquer pessoa que goste de futebol, sobretudo para quem já esteve ligado ao Manchester United. Ter a oportunidade de levar o clube para a frente, com todo o potencial que tem, é fantástico", frisou.

O técnico agradeceu o apoio dos torcedores, que o idolatram desde os tempos de jogador. "Os últimos meses foram de loucos. A forma como estiveram com os jogadores, comigo e com a comissão técnica. Agradecemos o apoio e esperamos conseguir retribuir", disse o norueguês.

"Mais do que performances e resultados, o Ole traz experiência, como jogador e como treinador, um desejo de dar oportunidades aos jovens e uma profunda compreensão da cultura do clube", afirmou o presidente do Manchester United, Ed Woodward, justificando a contratação. "Os fãs e todos no clube o apoiam e esperam que ele nos leve até onde precisamos de ir e nos ajude a construir a próxima fase da nossa história", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.