Somália marca na vitória do São Caetano

O São Caetano, campeão paulista, venceu o Vitória, campeão baiano, por 1 a 0, nesta quarta-feira à tarde, no estádio Anacleto Campanella, na abertura do Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado apertado, a vitória foi justa pela superioridade em campo do time do ABC. Antes do jogo, os baianos entregaram as faixas aos paulistas. Apesar do domínio territorial no primeiro tempo, o São Caetano criou poucas chances de gol. Mérito para a boa armação defensiva dos baianos, orientados pelo novato técnico Agnaldo Liz, ex-zagueiro. Mas se o meio-de-campo era eficiente na marcação não conseguia ser criativo, deixando os atacantes Edílson e Obina como presas fáceis na forte marcação adversário. O São Caetano escolheu a forma certa de atacar, explorando bem os avanços de seus dois laterais, Anderson Lima e Triguinho, sempre bem apoiados pelos meias Gilberto, Marcinho e Mineiro. O atacante Euller, caindo no lado esquerdo do ataque, também era preocupação constante. No segundo tempo, com o gramado encharcado, o Vitória voltou do vestiário sem o zagueiro Marcelo Heleno, machucado. Em seu lugar entrou Felipe Saad. Mas o time manteve a forte marcação, apesar da pressão do São Caetano. O técnico Muricy Ramalho tentou melhorar seu ataque com as entradas de Warley e Somália, respectivamente, nos lugares de Euller e Fabrício Carvalho. Sem poder ofensivo, o Vitória fez a opção por apenas se defender. E o São Caetano continuou martelando. Aos 32 minutos, Anderson Lima acertou a trave do goleiro Juninho. Mas quem decidiu foi Somália aos 40 minutos, quando a defesa descuidou e ele apareceu em condições de finalizar. Não dava mais tempo para nada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.