Sorín está na mira do Corinthians

O caminho está aberto para o MIS contratar Sorín para o Corinthians. A palavra é do dono do passe do lateral-esquerdo da Seleção Argentina, o representante da Hicks Muse, Adhemar Mangon. Em entrevista exclusiva, ele deixa claro o que está prestes a acontecer. "O passe do Sorín pertence à Hicks Muse. Estamos sabendo do interesse corintiano. Como ex-parceiros do clube, não colocaremos qualquer obstáculo para ele atuar no Parque São Jorge. Gostaríamos de vendê-lo, mas se ele quiser mesmo atuar no Corinthians, aceitaremos até emprestá-lo", revela Adhemar.Os contatos com Sorín já foram iniciados. Representantes do presidente Alberto Dualib ligaram para o jogador e falaram do plano de montar um time fortíssimo com o dinheiro do MIS.O argentino gostou muito do período que passou no Brasil atuando pelo Cruzeiro. A contratação de Sorín foi um pedido de Tite. Com conhecidos na Argentina, o treinador sabe da possibilidade real de contar com o lateral.Tanto que não se importou quando a contratação de Zé Carlos, do São Caetano, não deu certo. Improvisou o meia Renato na posição e ficou sonhando com a contratação do argentino. O gerente de futebol, Paulo Angioni, ouve o técnico falar em Sorín há mais de um mês, quando os contatos com o fundo de investimento europeu não passavam de boatos.Kia Joorabchian não tem nada de bobo. Ele sabe que anunciar apenas Alberto não é força suficiente para impressionar os corintianos como pretende. Daí a sua animação por buscar o argentino. De acordo com pessoas ligadas a Dualib e a Joorabchian, se o Conselho Deliberativo aprovar a parceria hoje Sorín pode ser anunciado em seguida.Negociação - Depois da reunião de ontem no Parque São Jorge, Alberto Dualib voltaria a entrar em contato com representantes do argentino. Mas ao contrário do que fãs ardorosos de Dualib estão espalhando, não haverá como montar o time ?número 1 da América? - como gosta de repetir o iraniano Joorabchian - nesta temporada. Depois de contratar Alberto e Sorín, os investidores se reuniriam com Tite para traçar a formação de uma equipe poderosa para 2005.Não há tempo suficiente para trazer vários jogadores para este campeonato. O grupo de investimentos quer os nomes dos jogadores que interessam e começar a buscá-los para apresentá-los em janeiro. Com o dinheiro do MIS, o interesse do Lyon em Gil é esnobado pela diretoria corintiana. Mesmo que o atacante quiser sair, os dirigentes nem cogitam liberá-lo para atuar na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.