Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians

Sornoza evita comentar saída do Flu e vê Corinthians como 'maior time do Brasil'

Meia equatoriano considera time alvinegro como o principal desafio da carreira

João Prata, O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2019 | 15h54

Do desembarque em São Paulo para realizar exames médicos até a apresentação oficial se passaram 21 dias. Os trâmites burocráticos com a documentação e o recesso de final de ano atrasaram o anúncio do meia equatoriano Sornoza. Nesta quarta-feira, o jogador finalmente vestiu a camisa do Corinthians, após assinar contrato com validade de quatro anos, e falou pela primeira vez como atleta do clube.

"Fiquei ansioso. Um dia não assinava um papel. Depois não assinava o outro. Fico feliz que deu tudo certo. Espero agora dar o meu melhor e ajudar minha equipe", comentou Sornoza em coletiva no CT Joaquim Grava.  

Sornoza, de 24 anos, defendeu o Fluminense nas duas últimas temporadas. A saída não deixou saudades. O time tricolor teve queda de rendimento na reta final do Campeonato Brasileiro, assim como o Corinthians, mas lá houve desentendimento por atraso nos salários. O equatoriano não quis muito entrar no assunto. Só desmentiu que teria pedido para não jogar.

"Tem coisas que a gente não pode falar porque é complicado. A decisão de me tirar do último jogo (contra o América-MG) foi do treinador, que me disse que queria mudar a forma do time jogar. Tanto é que um pouco antes de sair o gol do Richard (outro reforço do Corinthians), ele tinha me chamado para colocar em campo", explicou.

No time carioca, o equatoriano fez 96 partidas e marcou dez gols. Antes, ele passou pelo Independiente Del Valle, do Equador, quando chegou à final da Copa Libertadores, em 2016. Agora, chega ao Corinthians no que o próprio Sornoza define como "o principal desafio da carreira". 

"É o maior clube do Brasil. Espero ganhar títulos. Quero fazer grande trabalho e justificar toda a confiança que depositaram em mim. Temos um grande grupo para começar a temporada da melhor maneira e demonstrar aos torcedores que podemos ser campeões", disse.

Sornoza também deixou claro que prefere jogar como camisa 10, na função que é de Jadson. O Corinthians ainda não definiu o número que ele usará. Mas também se mostrou disposto a colaborar da maneira que o técnico Fábio Carille achar melhor. "Gosto de jogar centralizado. Mas estou aqui para ajudar. Espero seguir melhorando e trabalhando forte para ajudar a todos", finalizou.

Sornoza é a sétima contratação confirmada do Corinthians na temporada. Além do meio-campista, o clube já confirmou o lateral-direito Michel Macedo, os volantes Richard e Ramiro e os atacantes André Luis, Gustavo Mosquito e Mauro Boselli. O clube ainda tenta fechar a contratação do atacante Luan, do Atlético-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.