Jorge Saenz/AP
Jorge Saenz/AP

Sorteio da Libertadores coloca São Paulo no caminho de brasileiros

Tricolor cai no grupo com o atual campeão San Lorenzo e ainda poderá ter pela frente Inter ou Corinthians após pré-Libertadores

O Estado de S. Paulo

03 de dezembro de 2014 | 00h31

O sorteio dos grupos da Copa Libertadores de 2015, realizado nesta terça-feira no Paraguai, colocou o São Paulo no Grupo 2, na rota do atual campeão do torneio, o San Lorenzo da Argentina, e do Danúbio, do Uruguai. Além disso, ninguém menos do que o Corinthians poderá se juntar ao Tricolor na primeira fase do torneio - isso se o Alvinegro se manter na 4º colocação do Brasileirão, ou seja, não conseguir ultrapassar o Internacional no tabela.

A sorte dos paulistas foi decidida nas bolinhas do sorteio, que colocaram o 4.º colocado do Brasileirão, hoje o Corinthians, na pré-Libertadores contra o 3.º representante da Colômbia. O vencedor desse duelo foi chamado de 'Ganhador 6' e foi sorteado como o quarto time do Grupo 2, que durante o sorteio mesmo já era chamado de o 'Grupo da Morte' nas redes sociais.

A última vez que dois clubes paulistas se enfrentaram na primeira fase da Libertadores foi em 1999, quando duas equipes do mesmo país obrigatoriamente caíam no mesmo grupo. Na ocasião, Palmeiras e Corinthians duelaram.

Contudo, o Corinthians (ou o Internacional) precisa se atentar para a pré-Libertadores. O time vai jogar contra o chamado 'Colômbia 3' - cinco equipes disputam essa vaga e o campeonato colombiano ainda não terminou: Independiente Santa Fe, Junior Barranquilla, Once Caldas, Ind. Medellín ou Águilas Doradas.

Entre os outros clubes brasileiros, quem se deu bem foi o Cruzeiro, que caiu no Grupo 3, um dos mais fáceis do torneio. O atual campeão do Brasileirão vai enfrentar o Mineros de Guayana, Universitario de Sucre e o vencedor do 'Ganhador 1' da repescagem - Huracán da Argentina ou um representante da Colômbia.

O terceiro colocado do Brasileirão, hoje o Internacional (será confirmado na posição se vencer o Figueirense, sábado, em Florianópolis) ficou no Grupo 4, com o Emelec, um representante do Chile e um vencedor da repescagem.

Quem não deu muita sorte foi o Atlético-MG. O campeão da Copa do Brasil foi o primeiro clube a ser sorteado, caiu no Grupo 1 e vai jogar contra o Colo-Colo, contra os mexicanos do Atlas e ainda contra o 2º colocado da Colômbia.

HOMENAGENS

Antes do sorteio, por quase duas horas a entidade prestou diversas homenagens a cartolas do futebol sul-americano. Um dos homenageados foi o técnico da Argentina na Copa do Mundo, Alejandro Sabella, que recebeu uma placa em comemorativa à campanha feita pela seleção no Mundial do Brasil, quando foi vice-campeã. A maior homenagem, no entanto, foi feita a Julio Grandona, que presidiu a Associação de Futebol da Argentina (AFA) de 1979 até sua morte, no último dia 30 de julho. O paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol, também foi lembrado na cerimônia.

A entidade lembrou de pais e filhos que conquistaram o torneio. Pelo Peñarol, Néstor Goncalvez e Roberto Matosas conquistaram a Libertadores na década de 1960 e viram os filhos Jorge Goncalvez e Gustavo Matosas repetirem o feito em 1987. O argentino Juan Ramón Verón, apelidado de 'La Bruja', foi tricampeão pelo Estudiantes em 1968, 1969 e 1970 e anos depois celebrou o título de seu filho, Juan Sebástian Verón, que com a equipe de La Plata derrotou o Cruzeiro no Mineirão, em 2009.

Para finalizar as homenagens, que consumiram nada menos do que 2 horas, o San Lorenzo, campeão da Libertadores deste ano, teve a campanha vitoriosa muito celebrada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.