Fifa/Divulgação
Fifa/Divulgação

Sorteio dos grupos da Copa de 1950 ocorreu há exatos 64 anos

Chaves da competição foram conhecidas a apenas 33 dias da abertura do primeiro Mundial no País

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

22 de maio de 2014 | 07h00

SÃO PAULO - A preparação para a Copa do Mundo 2014 é marcada pelo corre-corre às vésperas da abertura do torneio. O cenário no País, há mais de seis décadas, não era diferente. O sorteio dos grupos do Mundial de 1950, por exemplo, ocorreu a apenas 33 dias do primeiro jogo da competição. Nesta quinta-feira, a reunião no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro, completa 64 anos.

O evento ligado à Copa de 1950 reuniu diversas autoridades internacionais. De acordo com a edição do Estado do dia 23 de maio daquele ano (veja abaixo), os embaixadores dos Estados Unidos, México, Uruguai, Itália, Grã-Bretanha e Paraguai marcaram presença. Além deles, ministros da Iugoslávia, Suíça, Suécia e Bolívia acompanharam o sorteio. Raul Fernandes, ministro das Relações Exteriores do Brasil, e o presidente interino da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), Marco Pollo, estiveram à frente do processo.

O sorteio, à época, foi marcado por uma série de desistências. O fato deixou a Copa de 1950 com apenas 13 seleções em vez das habituais 16. Em novembro de 1949, 14 seleções conquistaram a vaga para a competição. O Brasil, anfitrião, e a Itália, campeã em 1938, não precisaram disputar o torneio qualificatório. Na Europa, Inglaterra, Escócia, Espanha, Turquia, Iugoslávia, Suíça e Suécia carimbaram o passaporte para o Brasil. Nas Américas do Sul e do Norte, após a desistência da Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Bolívia, Estados Unidos e México também chegaram à vaga. Na Ásia, a Índia ocupou o posto.

No dia 22 de maio de 1950, porém, a Escócia e a Turquia (devido a dificuldades financeiras) desistiram de participar do torneio. A Fifa, então, fez dois convites para tentar substituir as equipes. Dessa forma, as seleções da França e de Portugal foram chamadas para ocupas as vagas. Os franceses, inicialmente, aceitaram. Já os portugueses analisaram a proposta.

SORTEIO

Os cabeças de chave foram determinados pela CBD e pelo Comitê Organizador da Fifa, que levaram em conta as posições geográficas. Assim, Brasil, Uruguai, Itália e Inglaterra lideraram as chaves da Copa. Ao término do sorteio, a chave A foi composta por Brasil, Iugoslávia, México e Suíça. No B, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos e Chile. Itália, Suécia, Paraguai e Índia ficaram no grupo C. Já Uruguai, França, Bolívia se enfrentariam pela chave D.

As desistências, porém, voltariam a acontecer. A França informou a organização da Copa que não disputaria a competição. A decisão, ocorrida no dia 6 de junho, a 18 dias da abertura, estava ligada à distância que a delegação teria de percorrer em quatro dias: 3,5 mil quilômetros, entre Porto Alegre e Recife. A Índia também desistiria. O fato deu-se por três motivos: o país não queria perder o prestígio conquistada na Olimpíada de Londres - disputada em 1948, os jogadores não aceitaram jogar de chuteiras e havia dificuldade financeira em bancar a longa viagem ao Brasil.

Portugal, por sua vez, deixou a Copa no dia 31 de maio. A CBD esperou para divulgar a tabela oficial e chegou até a montar dois cronogramas de jogos. A Fifa, então, decidiu manter a disposição dos grupos. Os dois primeiros continuaram com quatro seleções. A chave da Itália tinha três times. O Uruguai, por sua vez, teria pela frente somente um adversário, a Bolívia.

MODO DE DISPUTA

O remanejamento não foi colocado em prática devido ao número de jogos da primeira fase. Se o fato ocorresse, 15 jogos, em vez de 16, seriam disputados. E isso afetaria diretamente a arrecadação das cidades-sede. Recife, por exemplo, recebeu apenas um jogo (Chile x Estados Unidos). Curitiba e Porto Alegre, somente dois confrontos cada.

A abertura da Copa de 1950 aconteceu no dia 24 de junho, no Maracanã. Em campo, Brasil e México começaram a disputar o primeiro Mundial em solo brasileiro. A edição é a única a não ter uma partida final. O campeão foi conhecido após a disputa de um quadrangular entre Brasil, Uruguai, Espanha e Suécia.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.