Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Soteldo comemora tarde de brilho: 'A gente não podia deixar o Brasileiro de lado'

Equipe santista venceu o Botafogo neste domingo, mas está de olho na final da Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2021 | 19h58

Decisivo diante do Botafogo com um gol e uma assistência no triunfo por 2 a 1 na Vila Belmiro, o baixinho Soteldo fez questão de enaltecer mais um resultado positivo do Santos. Depois de ganhar o clássico contra o São Paulo e do Boca Juniors na Libertadores, havia um temor de acomodação do time, o que não ocorreu. "Estou muito feliz com essa vitória. Depois de classificação à final (da Libertadores), a gente não podia deixar o Brasileirão de lado", afirmou.

Os santistas sabem que podem estar na Libertadores de 2021 caso ganhem a final do Palmeiras, dia 30. Por outro lado, não querem correr riscos e buscam ficar entre os primeiros no Brasileirão.

Cuca sempre frisa que o time precisa terminar entre os seis melhores do Brasileirão e cobra seriedade na competição. Ganhou do São Paulo com os reservas e agora viu seus titulares mostrarem força e determinação diante de um bravo Botafogo.

Autor do gol da vitória, Bruno Marques estava radiante por mais uma vez sair do banco e dar conta do recado. "Estou muito feliz por mais um gol. Ainda mais na situação em que o jogo estava. Graças a Deus eu entrei e fui honrado com o gol de vitória", afirmou o centroavante.

Ele já anotou três vezes neste Brasileirão e vem se mostrando uma ótima opção quando os jogos estão difíceis. Por causa dos quase dois metros de altura e da ótima impulsão, a jogada aérea vira arma santista com sua entrada.

Seu gol, neste domingo, saiu após a segunda chance no jogo. Na primeira, parou em milagre do goleiro adversário. "Mas é isso aí, tentar, tentar, tentar, que uma hora vai sair. É ter fé, independentemente da atuação do goleiro. Foi mérito dele ter pego aquela bola (cabeçada à queima roupa), mas segui ali esperando uma segunda oportunidade e fui feliz."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.