'Sou a favor dessa modernização do estádio', diz Zico sobre o novo Maracanã

Zico não participou do evento-teste, pois está fora da cidade

O Estado de S. Paulo

28 de abril de 2013 | 08h45

RIO - A minha relação com o futebol sempre teve muito a ver com o Maracanã. A imagem mais bonita que eu guardo como torcedor foi o Fla x Flu decisivo do Estadual de 1963, quando eu chego ao sexto andar e vejo aquela mistura de cores, as bandeiras, o tamanho do Maracanã.

Era uma imagem tão bonita que às vezes, quando íamos a algum jogo, não entrávamos logo. Ficávamos lá embaixo, esperando o estádio encher só para chegar lá em cima e ver aquele mar de gente, o Maracanã lotado. É uma sensação inesquecível.

Tive a honra e a felicidade de me tornar o maior artilheiro do estádio. Foram muitos momentos marcantes, muitos gols importantes. Fica até difícil apontar algum episódio específico. Mas talvez a maior emoção que eu senti no Maracanã foi na final (do Campeonato Brasileiro) contra o Internacional, em 1987. Eu estava em um momento difícil, sabia que teria de passar por uma outra cirurgia no joelho, sentia dores.

No fim do jogo, depois de vencermos, a torcida do Flamengo começou a gritar o meu nome. Eu já estava no vestiário e voltei ao campo para agradecer. Nunca vou esquecer aquilo. Foi muito emocionante.

O antigo Maracanã era o maior palco do futebol, não apenas do Rio e do Brasil, mas do mundo. Todos queriam jogar no estádio. Era o grande teatro do futebol. Quando joguei na Itália, todos tinham muito desejo de jogar no Maracanã. A maioria tinha o sonho de jogar no estádio.

Mesmo com tudo isso, sou a favor dessa modernização. O Maracanã já estava perdendo o seu estilo. Já tinham acabado com a geral, o estádio tinha muitos problemas de estrutura. Atualmente, você tem muitas televisões transmitindo os jogos.

Precisava melhorar o entorno, a segurança. É um processo natural (a remodelação).

Eu pude ver recentemente o Maracanã. Por dentro é outro estádio, não lembra em nada o antigo, mas está dentro do que é necessário para as competições de hoje. É lógico que quando você vê um estádio bonito, com um campo bom, você tem a vontade de voltar a jogar uma bolinha (Zico não participou do evento-teste, pois está fora da cidade).

Acredito que a seleção brasileira vai chegar à final (da Copa do Mundo do ano que vem). Vai ser o primeiro grande espetáculo da história deste novo Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.