Dylan Martinez/Reuters
Dylan Martinez/Reuters

Southgate contém euforia após avanço inglês: 'Somos um time que está melhorando'

Inglaterra se classificou à semifinal com vitória por 2 a 0 sobre a Suécia

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

07 Julho 2018 | 15h46

Depois de recolocar a Inglaterra entre os quatro melhores de uma Copa do Mundo, algo que não acontecia desde 1990, o técnico Gareth Southgate afirma que o time ainda pode melhorar. O próximo desafio será na quarta-feira, em Moscou, diante do vencedor do duelo entre Croácia e Rússia, também prestes a ser definido neste sábado.

+ Eleito o melhor, Pickford diz: 'Nem era nascido quando Inglaterra fez semi em 90'

+ Após vitória da Inglaterra, Kane mira alcançar marca de Ronaldo: 'Seria incrível'

"Nós somos um time que está melhorando. Sabemos onde estamos, temos sucesso porque todos trabalham no campo, estamos aqui porque gente como Cahill, Jones, Welbeck (todos reservas) e outros estão tendo mentalidade pra ajudar o time, treinando muito, mesmo que não joguem tanto como gostariam. São muito parte da razão de estarmos aqui. A união de todos", afirmou o treinador, que reconhece a limitação do elenco inglês em relação às outras potências do futebol.

"Não temos os maiores jogadores do mundo, mas temos muitos jogadores novos e talentosos. Eles nos mostram uma força mental muito grande. Nos próximos anos vão ser ainda mais fortes. Hoje foi uma grande chance que não queríamos perder", disse o treinador referindo-se à vitória por 2 a 0 sobre a Suécia, em Samara.

 

Entre os pontos que levaram a equipe até a semifinal, o treinador destaca um padrão de jogo definido e a mentalidade da equipe. "Trabalhamos forte, criamos uma identidade de jogo, temos uma mentalidade incrível, uma humildade, um reconhecimento da nossa evolução nos últimos meses. Temos um time cercado por grandes pessoas em todos os departamentos. Tivemos jogadores que treinaram com a gente e foram embora. Nada pode ser ignorado", afirmou o técnico, que se tornou o terceiro na história das Copas a levar a Inglaterra a uma semifinal.

O treinador destacou as atuações do zagueiro Harry Maguire, autor do primeiro gol, e do goleiro Jordan Pickford, que fez defesas importantes quando os ingleses estavam comandando o placar. Os dois não estão entre os nomes mais badalados do elenco. "Pickford joga muito bem com os pés e fez defesas excelentes. Maguire está ganhando confiança, não tomamos gols com ele e ainda tem a oportunidade de marcar", avaliou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.