Carl Recine/Reuters
Carl Recine/Reuters

Southgate descarta chance de atletas ingleses deixarem campo de jogo por racismo

De acordo com o treinador, a equipe tem 'um plano' para colocar em ação no caso de um episódio desta natureza ocorrer

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 14h26

Técnico da Inglaterra que vai disputar a Copa do Mundo na Rússia, Gareth Southgate admitiu que existe a possibilidade de jogadores dele e de outras seleções sofrerem injúrias raciais, como expôs o lateral-esquerdo inglês Danny Rose, mas não acredita que seus atletas vão abandonar o campo de jogo em protesto. De acordo com o treinador, a equipe tem "um plano" para colocar em ação no caso de um episódio desta natureza ocorrer em uma partida da equipe nacional.

+ Contra racismo, lateral inglês pede para família não ir à Rússia acompanhar Copa

+ Brasileiro que joga na Rússia lamenta racismo e teme ação de hooligans

"No mundo ideal as pessoas diriam para deixar o campo de jogo, mas isso significaria nossa expulsão do torneio. Não acho que os jogadores gostariam que isso acontecesse, eles trabalharam a vida toda jogar uma Copa do Mundo. Temos um plano. Temos suporte de seguranças e o protocolo oficial para seguir", comentou o treinador em coletiva de imprensa nesta quarta-feira.

Rose disse que pediu aos familiares dele que não viajem à Rússia porque não conseguiria se concentrar se eles fossem alvo de um ataque. "Como todas as outras pessoas, os jogadores não sabem o que esperar. Tivemos conversas sobre isso. Temos esperanças de que tudo vai ficar bem, mas discutimos essa possibilidade", afirmou Southgate.

O técnico inglês pediu que Rose relatasse ao elenco a experiência sofrida pelo jogador na Sérvia, em 2012, quando torcedores locais dirigiram ofensas raciais contra o atleta durante o Campeonato Europeu Sub-21 daquele ano. "Para o bem do grupo, pedi que ele falasse com todos, pode ser que ajude os nossos membros mais jovens", disse o treinador.

A equipe de Southgate vai estrear na Copa do Mundo no próximo dia 18, contra a Tunísia, na Arena Volgogrado. Integrante do Grupo G da competição, a Inglaterra também terá Bélgica e Panamá pela frente na primeira fase.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.