Yuri Kochetkov/EPA/EFE
Yuri Kochetkov/EPA/EFE

Southgate diz que campanha coloca Inglaterra em outro patamar

Técnico afirma que disputa de terceiro lugar é 'um jogo que ninguém quer jogar' e considera que time cria novo nível de expectativa

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

11 Julho 2018 | 20h22

Após a derrota para a Croácia, na semifinal da Copa do Mundo da Rússia, o técnico Gareth Southgate afirmou nesta quarta-feira que a disputa do terceiro lugar é "um jogo que ninguém quer jogar", mas que a sua equipe buscaria uma atuação que dê orgulho ao time e à torcida. "Essa é uma partida que nenhum time gostaria de enfrentar. Mas temos três dias para nos prepararmos e vamos dar orgulho à nossa torcida e vamos lutar pela vitória", disse o treinador em entrevista coletiva no estádio Luzhniki, em Moscou.

+ Londres fica atônita após eliminação da Inglaterra diante da Croácia

+ Artilheiro da Copa, Harry Kane lamenta derrota da Inglaterra: 'Faltou pouco'

+ Croácia vira sobre a Inglaterra e vai enfrentar a França na final da Copa do Mundo

O treinador avalia que a campanha na Rússia coloca a seleção da Inglaterra em outro patamar. "Até virar um time vencedor, precisa passar por barreiras como as que enfrentamos nas últimas semanas. É preciso reconhecer que seria uma ótima oportunidade para nós. Mas queremos ser um time que vai chegar em semifinais, finais, quartas de final. Provamos que é possível. Provamos para nós mesmos e para o nosso país", disse. "Agora temos um novo nível de expectativa. Eles ainda vão ficar mais experientes no nível internacional. Eu não poderia estar mais orgulhoso do que eles fizeram."

Embora tenha lamentado perder a chance de buscar o bicampeonato, a Inglaterra deixa a Copa do Mundo com a esperança de uma geração jovem, que pode ser protagonista nos próximos anos. "Temos que tirar o máximo do time que nós temos. A habilidade do time, o estilo de jogo, nós evoluímos muito em pouco tempo. Não somos perfeitos, não somos um time pronto. Contra times melhores, não conseguimos ganhar. Mas há muitos jogos que antes não conseguíamos ganhar. Temos que ver isso. Temos jogadores muito jovens e isso torna o futuro animador. Para mim, foi tudo mais positivo do que negativo", avaliou Southgate.

Obviamente, o clima era de tristeza no vestiário inglês, revelou o treinador. "No momento ainda estamos sofrendo pela derrota. Ninguém esperava chegar tão longe. E chegar aqui e jogar tão bem quanto jogamos no primeiro tempo. O vestiário vive um momento difícil. É incrível o que este grupo de jogadores fez", disse.

 

Para o treinador, a equipe conseguiu conquistar novamente o apoio da torcida. "A reação da torcida comparada há dois anos mostra que as coisas podem ser positivas. O país está orgulhoso do resultado e de como chegamos. Com o tempo vamos tirar boas lições disso. Mas ainda precisamos sofrer um pouco. Eu estou incrivelmente orgulhoso do que eles fizeram. Eles quebraram uma grande quantidade de barreiras nos últimas semanas", completou o técnico inglês.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.