Divulgação
Divulgação

Souza comemora a permanência de Pato: 'Ele nos ajuda bastante'

Volante do São Paulo afirma que briga jurídica não afetou o colega 

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2015 | 10h00

O elenco do São Paulo comemorou a decisão da Justiça anunciada nesta quinta-feira para recusar o pedido de rescisão de contrato do atacante Alexandre Pato. Para o volante Souza, a certeza de que o jogador vai continuar no clube é um alívio e o imbróglio vivido nos últimos dias não vai atrapalhar o desempenho do companheiro.

"A gente confia nele porque sabe como ele é. O Pato não mudou nada conosco, não comentou nada, e vamos continuar tratando ele da melhor forma", comentou o volante. Pato acionou a Justiça para tentar rescindir o Corinthians, clube a quem está vinculado. Caso tivesse conseguido romper a ligação, estaria fora também do São Paulo, com quem tem contrato de empréstimo válido até o fim do ano.

O atacante exigia o pagamento de direitos de imagem atrasados e reclamava a falta de recolhimento de FGTS. A Justiça Trabalhista negou o pedido do jogador, que por estar mantido no São Paulo até segunda ordem, será titular contra o Avaí, no domingo, e vai substituir o suspenso Luis Fabiano. "O Pato nos ajuda bastante. Os jogos que pode jogar, sempre ajudou com gols. É importante para suprir a ausência do Luis", disse Souza.

Se Pato não pudesse atuar, o técnico Juan Carlos Osorio teria de apostar em garotos das categorias de base, como João Paulo, Ewandro e Luiz Araújo, todos com menos de 20 anos. Outra opção é Jonathan Cafu, contratado no começo do ano, mas que tem recebido poucas chances para atuar.

Após a expectativa até sair a decisão da Justiça, o elenco aposta que Pato não terá problemas em superar o imbróglio e se preparar para o jogo, válido pelo Campeonato Brasileiro. "O Pato tem dez anos de profissional. A gente é pago e o mínimo é dar o melhor, porque é a nossa obrigação", afirmou Souza.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCSouzaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.