Souza não tem mais medo de Autuori

A vida dos principais amigos de Souza tornou-se um inferno quando a alternativa Paulo Autuori começou a fixar-se como a mais provável para substituir Leão. Ele ligava a todos que podiam ter alguma informação e perguntava repetidas vezes ?se o homem vinha mesmo?.O pavor estava ligado a 1998, quando Paulo Autuori o dirigiu no Botafogo. Souza foi pouco utilizado. Mais do que isso. Foi dispensado. ?Realmente, alguns jogadores deixaram o time durante o Brasileiro e o Souza foi um deles?, confirma Autuori.Agora, Souza é titular. Mesmo nesta quarta, quando o treinador optou por Renan para dar uma proteção maior à zaga, Souza está escalado. Quem sai é Tardelli. A razão, segundo Autuori, é simples: Souza mudou. ?Hoje, ele é um jogador diferente. Cresceu muito profissionalmente. É muito mais forte do que antes e tem um nível físico superior. Por isso, consegue manter um ritmo forte durante todo o jogo.?Souza ganhou quatro quilos de massa muscular. Consegue disputar jogadas que antes eram casos perdidos. Tem jogado muito bem. Contra o Vasco, no último domingo, sofreu dois pênaltis. Ele tem cumprido também um papel que Autuori acha importante. Recebe a bola perto da linha lateral e entra em diagonal, driblando ou tabelando com os atacantes. Além disso, Autuori pede que, às vezes, ele recue, trocando de posição com Cicinho, que fica com mais liberdade para atacar.Agora, Souza não tem mais medo de Autuori. É titular com quem o dispensou um dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.