Divulgação
Divulgação

Souza quer São Paulo mais agressivo contra o Emelec, nesta quinta

Volante ressalta importância de vantagem em jogo no Morumbi, válido pela primeira partida das quartas de final da Sul-Americana

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2014 | 20h09

Disposto a "matar" as quartas de final da Copa Sul-Americana já no duelo de ida, o São Paulo deve entrar em campo contra o Emelec com a mesma postura agressiva apresentada contra o Goiás na última segunda, pelo Brasileirão, quando marcou dois gols em seis minutos e praticamente liquidou a partida.

O desejo de repetir a performance é para evitar que o time vá para o Equador na semana que vem com uma situação complicada e apertada. Para os jogadores, é preciso garantir o resultado no duelo do Morumbi.

"Na fase que chegamos no Brasileiro e na Sul-Americana não tem margem para erro, especialmente na Sul-Americana. Precisamos de uma vitória consistente, sem levar gols para construirmos a vantagem. Temos que jogar como foi como o Goiás, a todo vapor para fazer um ou dois gols rapidamente", disse Souza.

Para o jogador, o título internacional é mais simples de buscar do que o Brasileiro, onde a equipe diminuiu para cinco pontos a distância do líder Cruzeiro, mas os mineiros são vistos como favoritos até mesmo pelos adversários.

"Não tem torneio mais importante. Um nos dá uma condição de título, a diferença é que no Brasileiro o Cruzeiro está cinco pontos na nossa frente. Sabemos que a Sul-Americana nos dá uma condição de título maior não porque tem equipes mais fracas, mas porque sempre começa no zero a zero", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.