Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Souza reclama da retranca do Corinthians no clássico com o São Paulo

Volante tricolor acha que adversário entrou em campo apenas para se defender

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2014 | 07h22

SÃO PAULO - Boa parte do elenco do São Paulo considerou justo o resultado do clássico com o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, mas o volante Souza não gostou muito do empate. Para ele, a maneira extremamente defensiva do rival deixou seu time em situação ruim. "Tivemos mais volume de jogo. Foi um resultado ruim para a gente. O Corinthians veio só para se defender e arrumou um empate", explica.

O jogador reclamou, inclusive, da formação do rival, que armou a equipe recuado para tentar surpreender nos contra-ataques. "O Corinthians veio com três volantes e se limitou a defender. Já a nossa proposta de jogo é bem diferente. É um risco, mas o intuito é atacar sempre. Mesmo eu e o Maicon, que somos os volantes de marcação, vamos à frente", diz.

No clássico, os dois times demoraram a dar os primeiros chutes a gol e no primeiro tempo os goleiros quase não trabalharam. Na etapa final, o Corinthians abriu o placar em contra-ataque e o São Paulo empatou no final, com Luis Fabiano. "O empate ficou pequeno para a gente, pois só uma equipe se propôs a jogar. Se eles tivessem saído para o jogo, acho que teríamos vencido", argumenta Souza.

O zagueiro Antônio Carlos também se surpreendeu com a forma como o Corinthians entrou em campo. Ele até lembra que nos escanteios estava difícil conseguir chegar na bola. "A Arena Barueri tem um campo apertado e a equipe deles jogou em função do Guerrero. O Corinthians marcou dentro da área com muitos jogadores, ficou difícil para atacar. Se não me engano, teve momentos que eles estavam com nove dentro da área."

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.