Alberto Lingria / Reuters
Alberto Lingria / Reuters

Spalletti confirma acordo para assumir a Inter de Milão

Time milanês passou grandes turbulências na temporada 2016-17; três técnicos foram demitidos

Estadão Conteúdo

06 de junho de 2017 | 09h34

Após deixar a Roma, Luciano Spalletti já definiu o seu futuro. Ele será o novo técnico da Inter de Milão depois de chegar a um acordo com os proprietários chineses do clube, esperançosos de que ele possa levar o time a voltar ao topo do futebol italiano e europeu.

"Tenho o prazer de ser o novo treinador da Inter", disse Spalletti, nesta terça-feira, no Aeroporto de Malpensa, nas proximidades de Milão, antes de voar para conhecer os proprietários do Inter na China. "Está tudo certo. Nós apertamos as mãos".

As informações são de que Spalletti vai assinar um contrato por duas temporadas, com salário anual de 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 15 milhões). E o acerto se deu apenas uma semana depois de o treinador deixar a Roma, após guiar o clube ao vice-campeonato italiano.

A Inter ainda não oficializou a contratação de Spalletti, que já era esperada há algum tempo, desde a chegada do diretor esportivo Walter Sabatini, que trabalhou com o treinador na Roma.

O clube de Milão não conquista um título desde que levou o Mundial de Clubes de 2011, logo após conquistar a Liga dos Campeões, o Campeonato Italiano e a Copa da Itália sob o comando de José Mourinho.

Spalletti vai se tornar o quinto treinador da Inter em menos de um ano. Roberto Mancini deixou o comando do time em agosto e foi substituído por Frank de Boer, que durou até novembro. Stefano Pioli, então, dirigiu o time até o início de maio, quando foi demitido após uma série de oito jogos sem vitórias. Stefano Vechhi, que já havia comandado o time em um jogo após a queda de De Boer, dirigiu a equipe por três partidas depois da demissão de Pioli.

A Inter terminou o Campeonato Italiano em sétimo lugar, fora da zona de classificação para a Liga Europa. Agora será dirigida por Spalletti, de 58 anos, que além das duas passagens pela Roma, também comandou Empoli, Sampdoria, Venezia, Udinese, Ancona e o russo Zenit.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLuciano SpallettiMilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.