Sport bate Grêmio na Ilha e deixa zona de rebaixamento

Equipe pernambucana supera o adversário por 3 a 1 e deixa a última colocação do Brasileirão para o Botafogo

Rafael Bragança, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 21h03

O Sport sofreu até os minutos finais neste domingo, mas no fim conseguiu a vitória por 3 a 1 sobre o Grêmio, na Ilha do Retiro, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com gols de Élder Granja e Fumagalli nos minutos finais, a equipe pernambucana se aproveitou da desvantagem numérica do adversário - Jonas havia sido expulso em um lance polêmico - para conquistar sua segunda vitória na competição.

Veja também:

especial Mercado: as transferências dos times

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela / tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com o triunfo, o Sport foi a oito pontos, subindo para a 15.ª posição. O Grêmio, com nove pontos, está logo acima na tabela, em 14.º. O time gaúcho, porém, está focado na disputa das semifinais da Copa Libertadores e por isso atuou com uma equipe inteiramente reserva no Recife. Pela competição continental, o clube gremista recebe o Cruzeiro, no Olímpico, nesta quinta-feira, precisando reverter uma derrota por 3 a 1 sofrida no jogo de ida, no Mineirão.

Já o Sport lutava para se recuperar no Brasileirão. Após abrir o placar com Fabiano, acabou sofrendo o gol quando tentou fazer a linha de impedimento e deixou Jonas livre para marcar. Depois, além do adversário contar com uma equipe jovem e sem entrosamento, ainda teve a seu favor a expulsão de Jonas. Pela nona rodada, o time pernambucano encara o Santos na Vila Belmiro, no próximo sábado. Já o Grêmio recebe o Atlético Paranaense no Olímpico, no domingo.

O JOGO

Precisando da vitória para deixar a zona de rebaixamento, onde ocupava a lanterna, o Sport começou o jogo na Ilha em cima do Grêmio. Ainda antes do segundo minuto, Fabiano desceu pela direita e cruzou rasteiro, mas a zaga gremista afastou. A resposta dos visitantes veio aos quatro minutos, quando Herrera fez grande jogada e deixou Jonas livre, na marca do pênalti. O atacante, porém, chutou fraco, e o zagueiro César tirou quase em cima da linha.

Em um primeiro tempo aberto, as duas equipes continuaram chegando com perigo ao gol adversário. O Sport, porém, foi mais eficiente e abriu o placar aos 18 minutos. Ciro recebeu na frente, foi quase até a linha de fundo e rolou atrás para Fabiano. O meia chegou batendo cruzado e marcou, sem chances de defesa para o goleiro Marcelo Grohe. Mas o Grêmio não se abateu e respondeu na sequência.

No minuto seguinte, Jonas perdeu sua segunda chance clara na partida. Após fazer lançamento para Mayslon, ver o meia aplicar um chapéu no jogador do Sport e bater cruzado em cima de Magrão, o atacante apareceu para pegar o rebote. No entanto, o desvio de cabeça saiu errado e a bola foi para fora, com o goleiro já batido na jogada. O gol fez falta para a equipe gremista no restante do primeiro tempo, mas na segunda etapa o empate acabaria saindo.

Depois que as duas equipes desperdiçaram boas oportunidades de marcar nos primeiros 45 minutos, o Grêmio voltou melhor para a metade final de jogo. O técnico Paulo Autuori já tinha feito duas substituições no intervalo: tirou Mário Fernandes para a entrada de Everton e colocou Isael no lugar de Douglas Costa. No Sport, depois que Leão já tinha substituído Hugo por Fumagalli no primeiro tempo, Hamilton saiu por lesão e entrou Dudé.

Mesmo sem conseguir fazer pressão, o Grêmio empatou aos 18 minutos. Isael cobrou falta na direita e a zaga do Sport saiu para tentar deixar os jogadores gremistas em impedimento. Não contava, porém, que Jonas viria de trás. O atacante, em posição legal, dominou e bateu cruzado, fazendo 1 a 1 na Ilha. Quando parecia que o time visitante poderia buscar a virada, a expulsão do próprio Jonas acabou freando a possível reação.

Após Jonas cair na área do Sport e se enroscar com César, o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique foi muito rigoroso e aplicou o cartão vermelho direto. Na sequência, aos 35 minutos, Herrera ainda quase marcou para o Grêmio, mas foi só pelo time gaúcho no jogo. Depois, a equipe de Autuori assistiu aos dois gols do clube pernambucano no fim do jogo, que valeram a segunda vitória no Brasileirão.

Com 38 minutos, Weldon, que tinha entrado no lugar de Ciro, cabeceou e o goleiro Marcelo Grohe deu rebote, que Élder Granja aproveitou e mandou para as redes. Desencontrado em campo, o Grêmio ainda cedeu espaços para o terceiro gol do Sport. Aos 43, Fumagalli invadiu a área pela esquerda, cortou para dentro e bateu cruzado. O time pernambucano saiu feliz pela vitória por 3 a 1 em casa, enquanto os gremistas reclamavam da arbitragem.

SPORT RECIFE 3 X 1 GRÊMIO

Sport - Magrão; Élder Granja, César, Juliano e Dutra; Hamilton (Dudé), Sandro Goiano, Fabiano e Hugo (Fumagalli); Ciro (Weldon) e Wilson. Técnico: Emerson Leão

Grêmio - Marcelo Grohe; Mário Fernandes (Everton), Hélder (Fernando) e Rafael Marques; Joílson, Orteman, Douglas Costa (Isael), Maylson, e Jadilson; Herrera e Jonas. Técnico: Paulo Autuori

Gols - Fabiano, aos 18 minutos do primeiro tempo; Jonas, aos 18, Élder Granja, aos 38, e Fumagalli, aos 43 minutos do segundo tempo

Árbitro - Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Cartões amarelos - Fumagalli, Fabiano, Hamilton, Sandro Goiano e Hugo (Sport); Herrera, Rafael Marques e Douglas Costa (Grêmio)

Cartão vermelho - Jonas (Grêmio)

Renda - R$ 72.545,00

Público - 14.883 espectadores

Local - Estádio Ilha do Retiro, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.