Williams Aguiar|Sport Clube do Recife
Williams Aguiar|Sport Clube do Recife

Sport desiste de Adilson Batista e efetiva Daniel Paulista como treinador

Treinador comandou time na reta final do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

26 de dezembro de 2016 | 16h22

O Sport finalmente definiu o seu treinador para 2017. O nome escolhido foi o de Daniel Paulista, que foi efetivado após comandar o time na reta final do Campeonato Brasileiro. O clube pernambucano chegou a adiantar as conversas com Ney Franco e quase anunciou Adilson Batista.

O Sport terá dois times no início da próxima temporada e Daniel Paulista comandará o "grupo titular", que disputará a Copa do Nordeste. O clube ainda pretende contratar mais três profissionais - um preparador físico e dois assistentes técnicos. Thiago Durate, que estava como auxiliar técnico, será o analista de desempenho da equipe.

O Sport conversou muito até fazer o anúncio oficial. A diretoria chegou a entrevistar Ney Franco e Adilson Batista, que não agradaram. O segundo chegou a ir até o Recife na última quinta-feira e teve uma longa conversa com o presidente Arnaldo Barros, com o vice-presidente Gustavo Dubeux e com o restante da diretoria. Mas o negócio não foi concretizado.

"Conversamos com vários nomes e Daniel teve a preferência de toda a diretoria. Ele tem muita personalidade e mostrou-se bastante preparado. Temos a consciência e convicção de que ele pode fazer um grande trabalho no Sport. É o melhor nome nesse momento", afirmou Gustavo Dubeux.

Com Daniel Paulista no comando do time principal, o Sport deverá recorrer a um treinador das categorias de base para comandar a equipe no Campeonato Pernambucano. Os principais nomes para a função são Daniel Neri, comandante do Sub-20, e Junior Câmara, que está à frente da equipe Sub-17.

Daniel Paulista é um ex-volante do Sport, esteve no clube de 2008 a 2012 e é tratado com muito carinho pelo torcedor pernambucano. Em 2014, se aposentou e procurou o clube e o técnico Eduardo Baptista para fazer um estágio. Depois deste período, foi contratado como auxiliar-técnico. Foi ele quem comandou o Sport nas oito rodadas finais do Brasileirão - conquistou quatro vitórias, três derrotas e um empate e livrou a equipe do rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.