Sport entra em campo para defender invencibilidade de 20 partidas no Recife

Após a vitória no meio de semana contra o Santos, pela Copa do Brasil, por 2 a 1, o Sport encara o Coritiba pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo, a partir das 18h30, no estádio da Ilha do Retiro, com a missão de defender uma invencibilidade de 20 jogos como mandante no Recife. Seja na Arena Pernambuco ou na Ilha do Retiro, o time do técnico Eduardo Baptista não perde há 20 jogos consecutivos. Destes, a equipe venceu 15 e empatou cinco em duelos válidos pela Série A, Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil.

Estadão Conteúdo

24 de maio de 2015 | 08h13

De acordo com o treinador do Sport, a mística da Ilha do Retiro é o fator principal para o sucesso. "Os adversários que vêm jogar contra nós temem a Ilha. A torcida lota o estádio, cria uma pressão muito grande em cima dos adversários e dentro de campo os atletas sentem bastante esse apoio", disse Eduardo Baptista. "Essa mística da Ilha do Retiro deixa os atletas mais confortáveis e dá uma dose de confiança para jogar. Por isso talvez esse longo período sem perder no Recife", acrescentou. A última derrota foi há sete meses, no dia 22 de outubro, para o Goiás por 1 a 0.

Para o duelo deste domingo, Eduardo Baptista ganhou um importante reforço. Recuperado de uma virose, o meia Diego Souza apareceu no CT José de Andrade Médicis e trabalhou normalmente com os demais companheiros na sexta-feira. O volante Rodrigo Mancha, o meia Élber e o atacante Joelinton, todos com virose, continuam poupados.

Além de Diego Souza, o Sport conta com outra arma para o duelo contra o Coritiba. Titular da equipe no último duelo diante do Flamengo, o lateral-direito Samuel Xavier ainda vive a expectativa de fazer a sua estreia na Ilha do Retiro. Impossibilitado de jogar na última quarta-feira por já ter atuado na Copa do Brasil, ele voltará ao time contra os paranaenses.

Samuel Xavier já jogou contra o Sport e antes de estrear viu a força da torcida nas arquibancadas. "Vai ser uma estreia para mim. É sempre bom jogar diante da nossa torcida e espero que esteja lotado. Eles fizeram a diferença nas vitórias pelo apoio. É muita pressão. Agora está do meu lado", completou o lateral.

Diego Souza treinou com os reservas e só saiu quando começou a cair uma forte chuva. Élber, Rodrigo Mancha e Joelinton estiveram rapidamente no CT, mas só participaram de uma conversa com o técnico e foram liberados. "É difícil escalar o time agora. Estamos com um problema de virose. Tivemos Diego treinando, mas ainda bem abaixo do normal. Acredito que ele se recupere e os demais também", concluiu o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSport

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.