Sport evoca 'lei do ex' para bater o São Paulo e se recuperar no Brasileirão

Equipe pernambucana foi derrotada pelo Vasco na sexta rodada e está na 14ª posição na tabela

Estadão Conteúdo

14 de junho de 2017 | 06h06

O Sport conta com a "lei do ex" como um trunfo para vencer o São Paulo, nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, pela sétima rodada, para se recuperar no Campeonato Brasileiro após a derrota para o Vasco, no Rio, no fim de semana passado. A equipe pernambucana ocupa somente a 14.ª colocação na competição, com sete pontos.

O time comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo ainda está abaixo da expectativa do torcedor rubro-negro. Apesar das vitórias empolgantes sobre o Grêmio e o Flamengo, a equipe recifense - que não conta com o meia Diego Souza, principal astro do time, a serviço da seleção brasileira - tem oscilado muito.

O embate contra o São Paulo ganhou contornos polêmicos com declarações de ambas as partes ao longo da semana. Vanderlei Luxemburgo se irritou com uma fala do atacante Gilberto, ex-Sport. O jogador afirmou que conhecia a torcida do clube e que os rubro-negros costumam "pegar no pé" da própria equipe nas fases ruins. Luxemburgo respondeu - em vídeo publicado no site do clube - com uma convocação ao torcedor.

"Gilberto, que jogou aqui pelo Norte e Nordeste, que jogou aqui no Sport e no Santa Cruz, também, disse que a nossa torcida vai se voltar contra nós porque tivemos um resultado negativo contra o Vasco. Muito pelo contrário. Tenho certeza que esse centroavante (o torcedor) vai entrar em campo amanhã (quarta-feira), vai dar aquela força que precisamos porque a equipe tem demonstrado coragem, luta e determinação", enfatizou o treinador.

Outro jogador que usou a passagem pelo ex-clube como um fator motivacional para o confronto foi Osvaldo, que vestiu a camisa do clube paulista entre 2012 e 2015. O atacante também evocou a tradição de boas atuações de jogadores contra os ex-clubes para superar o rival tricolor.

"Tomara que aconteça a 'lei do ex' e que eu possa marcar e ajudar o Sport. É sempre um prazer poder estar jogando contra o São Paulo. Uma equipe que passei bons momentos e três anos da minha carreira. Fui muito feliz conquistando o título da Copa Sul-Americana, mas agora estou defendo as cores do Sport e quero dar o melhor. Que eu possa fazer um bom jogo, fazer um gol e dedicar aos torcedores do Sport, que têm me dado muita força", projetou Osvaldo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.