Sport vence Corinthians e segue na luta para não cair

Com dois gols de ex-jogadores do Corinthians, o Sport venceu o clube paulista por 2 a 0 neste domingo, na Ilha do Retiro, no Recife, e segue firme na luta para escapar da zona de rebaixamento. O boliviano Arce e Wilson foram os carrascos do clube paulista, que se mostrou apático e sem criatividade no setor ofensivo.

ANDRÉ AVELAR, Agencia Estado

18 de outubro de 2009 | 18h35

Com o resultado, o Corinthians segue nas posições intermediárias da tabela, com 42 pontos. Já o Sport chega aos 28 pontos, respira um pouco, mas continua entre os quatro últimos. Antes mesmo do duelo começar, o técnico Péricles Chamusca afirmou que a vitória em casa era uma obrigação. "Esse é o cálculo para fugir do rebaixamento. Garantir 100% no Recife", disse.

A partida desta tarde se arrastou com poucos lances de emoção. Pressão houve somente no início da partida, quando o Sport tentou partir para cima, apostando na velocidade de Arce e Wilson. Logo aos seis minutos, o primeiro desviou de cabeça para grande defesa de Felipe. Na sequência, o segundo atrapalhou o que poderia ser um bom chute de Fabiano.

Aos poucos, o Corinthians se arrumava em campo, mas sentia a falta de um homem na armação, além de Ronaldo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Edno e Dentinho brigavam bastante com os zagueiros, sem levar perigo ao gol adversário.

A partir da metade do primeiro tempo, os passes errados, lançamentos dispersos e chutes sem direção tomaram conta da partida. Quando o Sport teve tranquilidade para colocar a bola no chão, o gol saiu. Aos 36 minutos, o boliviano Arce recebeu na entrada da área, passou pelo zagueiro William e bateu forte, sem chances para Felipe.

Na saída para o intervalo, os corintianos questionaram a atuação do árbitro Francisco Carlos Nascimento, sem esquecer que ficaram devendo uma boa atuação. "Ele inverteu faltas, deixou de marcar algumas, deu cartão para o William, mas a gente tem que voltar jogando mais também", disse o atacante Dentinho, apagado em campo.

Ao observar a apatia do time, o técnico Mano Menezes optou por voltar com três atacantes, esquema tático que conquistou o Paulistão e a Copa do Brasil no primeiro semestre. Marcelo Oliveira deu lugar a Henrique, com Jucilei deslocado para a lateral. Já na metade do segundo tempo, desfez tudo e colocou Defederico no lugar de Edno, sumido na partida.

As substituições, ao menos, deram movimentação à equipe, que ganhou a presença de Jucilei no ataque. O volante chegou a cabecear uma bola com perigo, defendida pelo goleiro Magrão. Em outra jogada rápida, Henrique encontrou Dentinho dentro da área, mas a conclusão foi para fora.

Mesmo com o adversário melhor em campo, foi o Sport quem ampliou o placar. Wilson arrancou pela direita, passou com facilidade por Balbuena e chutou entre Felipe e a trave para marcar. A partir daí, a equipe pernambucana recuou. O Corinthians ainda quase descontou com Chicão batendo falta, mas a partida terminou em 2 a 0.

Ficha Técnica:

Sport 2 x 0 Corinthians

SPORT - Magrão; Moacir, César, Durval, Dutra; Luciano Henrique, Hamilton, Andrade, Fabiano (Zé Antônio); Wilson (Vandinho) e Arce (Fininho). Técnico - Péricles Chamusca.

Corinthians - Felipe; Balbuena, Chicão, William, Marcelo Oliveira (Henrique); Marcelo Mattos (Jadson), Jucilei, Elias, Edno (Defederico); Jorge Henrique e Dentinho. Técnico - Mano Menezes.

Gols - Arce, aos 36 minutos do primeiro tempo, e William, aos 22 minutos do segundo.

Árbitro - Francisco Carlos Nascimento (AL).

Cartões amarelos - Andrade, Luciano Henrique, Moacir, Marcelo Oliveira e William.

Renda - R$ 130.865,00.

Público - 21.143 pagantes.

Estádio: Ilha do Retiro, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.