Sport x Palmeiras : Garanhuns em polvorosa

A torcida do Sport começou a invadir Garanhuns desde as primeiras horas da manhã deste sábado. Ônibus, carros e vans vindos de vários pontos do estado pernambucano e até de Alagoas alteraram a rotina pacata da cidade. Carreatas tomaram conta das ruas centrais. Os dois principais hotéis de Garanhuns tornaram-se pontos de concentração dos torcedores mais abonados. Nas cercanias do Gigante do Agreste, a movimentação também começou cedo. Ao som de trios elétricos improvisados, torcedores desesperados em busca de ingressos faziam a festa dos cambistas, que agiam tranqüilamente. Um bilhete de arquibancada saía por R$ 15, apenas cinco a mais do que nos guichês. Vendedores de algodão doce, sarapatel e de espetinhos de bode eram encontrados a cada dez metros.Acuados, os palmeirenses acompanhavam a festa à distância. "Tem um cantinho bem pequeno para a ´porcaria´", gritou Cícero Junior, fanático pelo Sport, que se destacava em meio à multidão pelo longo chapéu de veludo pintado de vermelho e preto, o mesmo que costuma usar nas apresentações da banda do Colégio Diocesano, da qual faz parte.A polícia acompanhou a chegada do público à distância. Mas foi obrigada a agir quando um grupo de torcedores do Sport vindo do Recife ameaçou partir para a briga. Na corda que separou as duas torcidas, os xingamentos não pararam um segundo sequer. Os palmeirenses vibraram quando um torcedor com a camisa do Corinthians foi preso. Nem o ?Incrível Hulk, que viajou a Pernambuco a convite de um amigo, foi poupado.Os torcedores também não perdoaram o goleiro Marcos, que durante a semana comparou o gramado do Gigante do Agreste a um pasto, e disse que para se jogar à noite somente com o auxílio de vaga-lumes. Quando deixou o vestiário para reconhecê-lo, foi muito xingado. "Quando joguei pelo Náutico, há dois anos, o gramado realmente estava muito melhor. Mas vamos ter que nos adaptar às condições atuais", lamentou Thiago Gentil.Jony Ramalho também chamava a atenção. Fantasiado dos pés à cabeça de leão, o símbolo do Sport, deu entrevistas para várias emissoras de rádio antes de entrar no estádio. "Mandei fazer essa fantasia especialmente para usar nas partidas realizadas na Ilha do Retiro. Mas você nem imagina o sucesso entre os ´gringos´, que fazem questão de tirar fotos comigo para levar de lembrança. Já ganhei até dinheiro de alguns deles," revelou.A festa foi completa para o prefeito Silvino Duarte, no cargo desde 1997, e que admitiu antes da partida ser torcedor do rival Santa Cruz. Ao seu lado, a esposa Aurora Cristina, que não conseguiu se eleger deputada estadual nas últimas eleições, mostrava o seu troféu, o netinho de cinco anos. "Ele veio de Recife apenas para assistir ao jogo. É a primeira vez que comparece a um estádio de futebol", contou.Acidente - A nota triste ficou por conta do falecimento do soldado Jandílson Cícero da Silva, de 26 anos, pertencente ao 5º Esquadrão de Cavalaria de Caruaru, escalado para trabalhar na partida. O caminhão em que viajava capotou na altura do município de São Caetano, distante 70 quilômetros de Garanhuns. Outros quatro militares ficaram feridos, e um cavalo quebrou a perna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.