Miguel Riopa/AFP
Miguel Riopa/AFP

Sporting Gijón vence duelo marcado por racismo contra atacante do Athletic Bilbao

Primeiro jogador negro a marcar gol pela equipe basca, Iñaki Williams ouviu ofensas racistas da torcida local

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2016 | 15h31

Mais uma vez, o resultado de uma partida no futebol espanhol ficou em segundo plano por causa do racismo. Neste domingo, o Sporting Gijón recebeu o Athletic Bilbao pela primeira rodada da competição e venceu por 2 a 1, mas a partida ficou marcada pelas ofensas raciais de sua torcida ao atacante adversário Iñaki Williams.

Por volta dos 28 minutos do primeiro tempo, parte da torcida do Sporting no estádio El Molinón passou a entoar cânticos racistas a Iñaki. O árbitro Clos Gómez percebeu e paralisou a partida por alguns minutos, enquanto o sistema de som do estádio pedia respeito aos torcedores. Posteriormente, Gómez reiniciou o confronto, e a partir dali, a cada vez que o  jogador do Athletic era acionado em campo, era vaiado por todo o estádio.

Iñaki Williams já escreveu seu nome na história do Athletic ao se tornar o primeiro jogador negro a marcar um gol pelo clube em 117 anos de história. Por só aceitar ter em seu elenco jogadores nascidos no País Basco, o time de Bilbao tem um histórico de poucos negros vestindo sua camisa.

Neste domingo, o jogador pouco fez, provavelmente por estar abalado pelo lamentável episódio ocorrido nas arquibancadas. Mas o destaque do Athletic, já cobiçado por grandes clubes da Europa, deixou o campo ao menos com uma assistência, para Borja Viguera marcar aos 40 minutos do segundo tempo.

O problema para o Athletic é que o Sporting já havia marcado duas vezes no início da etapa final, com Duje Cop e Victor Rodríguez. Isma López ainda perdeu pênalti pouco depois, mas a vitória do time da casa já estava garantida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.