SporTV teme mais violência na Vila

A diretoria do canal por assinatura SporTV, da Globo, que teve cabos de áudio e dois monitores danificados no clássico de quinta-feira, entre Santos e Corinthians, está preocupada: uma equipe da emissora estará novamente na Vila Belmiro, domingo, para transmitir Santos x Goiás.Os integrantes da equipe também não escaparam da violência que tomou conta do estádio no jogo da quinta-feira. Chegaram a ficar reféns de torcedores santistas, que, após o gol de Carlos Alberto que determinou os 3 a 2 da vitória corintiana, subiram pelas cadeiras numeradas até as cabines. ?Eles esbravejavam acusando a Globo de ser corintiana e dizendo que a gente não sairia sem apanhar. Puxaram os cabos de áudio e derrubaram dois monitores, que caíram na arquibancada?, conta Milton Leite, narrador do SporTV.Acuados, Milton e o comentarista Maurício Noriega puxaram os equipamentos para o fundo da cabine. Enquanto o narrador conversava ao vivo com os repórtes da emissora que estavam no campo, durante a transmissão, seu companheiro de trabalho corria atrás da segurança ? não havia nenhum policial por perto. O comentarista foi até a tribuna de honra, atrás de dirigentes do Santos, mas, de acordo com Milton Leite, ninguém quis falar com ele. ?Se alguém quisesse entrar na cabine e bater na gente, podia?, queixou-se o narrador da SporTV.O major Roberto Alves, da Polícia Militar de Santos, afirma que o que ocorreu naquele setor foi uma exceção. ?A área das numeradas que dão acesso às cabines pertence ao sócio-torcedor. Não tinha como colocar um contingente ali. O responsável é o organizador do evento (o Santos), e não a polícia?, explicou.Para o jogo de domingo, na Vila Belmiro, a direção do SporTV já está tomando providências, segundo Milton Leite. ?Com a situação de ontem ficou claro que a gente vai ter problema?, avisou o narrador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.