Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Estafe de Neymar cobra garantias do PSG sobre Fair Play Financeiro

Craque estaria preocupado com a possibilidade de o clube ser excluído de competições europeias

EFE, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2017 | 09h35

O estafe do atacante brasileiro Neymar aguarda garantias do Paris Saint-Germain sobre a capacidade do clube frances de pagar a multa rescisória do contrato com o Barcelona sem sofrer sanções da Uefa, por conta do "Fair Play Financeiro", diz nesta terça-feira a imprensa francesa.

Os representantes do jogador, de acordo com a emissora BFM TV, querem confirmar que o PSG pode desembolsar os 222 milhões de euros (R$ 813 milhões) da sua cláusula, sem se endividar, além do permitido pela Uefa, que proíbe ultrapassar um déficit acumulado de 30 milhões de euros (R$ 109 milhões) em três temporadas.

Neymar estaria preocupado com a possibilidade da aplicação de sanções esportivas, como uma exclusão de todas as competições europeias a partir da temporada 2018-2019, por isso busca por garantias sobre a viabilidade da operação.

"A equação não é fácil para o PSG", ressalta hoje o jornal esportivo L'Équipe, afirmando que, para resolver a questão, os dirigentes do clube francês poderiam negociar alguns "ativos" caros do elenco, como Hatem Ben Arfa e Grzegorz Krychowiak.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.