Divulgação
Divulgação

STF julga processo entre Flamengo e Sport pelo título brasileiro de 1987

Clube carioca reclama de decisão que declara Sport único campeão brasileiro de 1987 reconhecido pela CBF

O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2017 | 10h39

A 1.ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta terça-feira recurso do Flamengo contra decisão da Corte que garantiu ao Sport Recife o direito de ser o único campeão brasileiro de 1987 reconhecido pela CBF. O caso estava parado desde agosto do ano passado, quando o ministro Luís Roberto Barroso pediu vistas ao processo e suspendeu o julgamento.

O Flamengo reclama de decisão do ministro Marco Aurélio que julgou inviável recurso contra decisão judicial que proclamou o Sport como único campeão brasileiro de 1987. No ano passado, o ministro Barroso disse que havia questões jurídicas intrincadas e, por isso, pretendia estudar melhor o caso.

Para o ministro Marco Aurélio não cabe mais recurso contra a decisão da Justiça Federal de Pernambuco que proclamou o Sport campeão brasileiro de 1987. Ele explicou que a decisão, transitada em julgado em 1999, não poderia ser modificada.

O ministro Luiz Fux  se declarou impedido de participar do julgamento porque o filho dele, Rodrigo Fux, atuou como advogado do Flamengo na ação. Além de Barroso, poderão votar ainda os ministros Alexandre de Moraes e Rosa Weber. O placar está 1 a 0 para o Sport (voto de Marco Aurélio). Se houver empate em 2 a 2, o desempate ficará por conta do decano, o ministro Celso de Mello, da 2.ª Turma do STF.

Em 1987, em grave crise financeira, a CBF abriu mão de organizar o Campeonato Brasileiro. A Copa União, então, foi organizada pelo Clube dos 13 com as equipes de maior torcida do País. Depois, porém, a CBF resolveu montar um campeonato com os clubes que ficaram de fora da Copa União. Os times foram divididos em dois módulos, o Verde (com times do Clube dos 13) e o Amarelo (com as agremiações reunidas pela CBF). Flamengo e Internacional, campeão e vice do Módulo Verde, recusaram-se a jogar um quadrangular final contra Sport e Guarani, campeão e vice do Módulo Amarelo, e iniciou-se uma batalha jurídica que se arrasta até hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.