STF não poderá processar Eurico

Por vinte e quatro votos contrários, um voto a favor, uma abstenção e um voto nulo, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara negou autorização para que o Supremo Tribunal Federal processe o vice-presidente da CPI da CBF deputado Eurico Miranda (PTB-RJ). O deputado havia xingado o jornalista Milton Neves, da Radio Jovem Pan, de "puto e viado" durante a realização do jogo do Vasco da Gama com o São Caetano no final da Copa João Havelange, em dezembro de 2000.Segundo o deputado Eurico Miranda, o direito de livre expressão de cada parlamentar está garantido pela Constituição Federal. Quantas vezes o Milton Neves também não me tratou mal", questionou Eurico Miranda. O deputado que integra CCJ se absteve de votar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.