STJD abre inquérito para apurar suposta corrupção na Série B

Rebaixado, Santa Cruz espera reverter situação nos tribunais do Superior Tribunal de Justiça Desportiva

23 de novembro de 2007 | 20h57

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) instaurou inquérito, na noite desta sexta-feira, para apurar denúncias de corrupção e fraude na Série B do Campeonato Brasileiro. A medida se deu após iniciativa do presidente do Santa Cruz, que entregou documentos à Federação de Futebol de Pernambuco nos quais acusava um assistente de arbitragem de tentar extorquir o clube em troca da ajuda de árbitros nos jogos da Segunda Divisão do Brasileiro.   Veja também: Última rodada define o campeão e os rebaixados da Série B   De acordo com o procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, não havia alternativa a não ser a determinação de abertura de inquérito. "Pela documentação que chegou à CBF foram detectadas suspeitas de fraude e corrupção na competição. Para se ter certeza do que realmente está ocorrendo na arbitragem da Série B, os fatos carecem de rigorosa apuração."   Ele vai intimar a princípio dirigentes do clube pernambucano e o suposto assistente de arbitragem envolvido no escândalo para depor no STJD e também criar uma comissão de procuradores para agir nas investigações. O Santa Cruz, autor da denúncia, já está rebaixado para a Série C do Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série BSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.