STJD adia julgamento de atletas do Guarani

Por entender que existe "algo divergente" na denúncia, o relator da 2ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Fernando Augusto, optou nesta terça-feira por transferir o julgamento dos atletas do Guarani envolvidos nos incidentes durante a derrota para o Fluminense, por 5 a 2, no Maracanã, no dia 30 de junho. Sua principal dúvida foi a de encontrar o porque de somente estarem sendo julgados Marquinhos, Jean e Paulão, já que Lúcio e Alex também foram expulsos pelo árbitro Lourival Dias Filho.O equívoco do relator na transferência pode ter acontecido porque o STJD vem seguindo um procedimento, o qual Fernando Augusto ainda não deve estar familiarizado: primeiro acontecem os julgamentos dos denunciados com base em imagens de TV, caso de Marquinhos, Jean e Paulão. Já os jogadores expulsos pelo juiz (Lúcio, Alex e, novamente, Paulão) acontecem em um outro momento.Já a dúvida que induziu o relator a mudar a data do julgamento foi suscitada porque Paulão estava sendo julgado. Enquanto Lúcio e Alex, também expulsos, não. Neste caso, foi uma coincidência, já que Paulão foi tanto denunciado tendo por base imagens de TV quanto expulso pelo juiz.A data do novo julgamento ainda não foi marcada.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.