STJD ameaça interditar o Morumbi

O estádio do Morumbi pode ser interditado por tempo indeterminado e o São Paulo perder o mando de um a três jogos. Nesta quinta-feira, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, analisou as imagens da partida entre São Paulo e Ponte Preta, dia 24, e enquadrou o estádio nos artigos 297 e 300: falta de garantias. O julgamento será na próxima quarta-feira. O zagueiro Júlio Santos e o goleiro Rogério Ceni, além do técnico Roberto Rojas, todos do São Paulo, também serão julgados. Júlio Santos (artigo 308 - jogada violenta) pode ser punido com até dois jogos de suspensão, Rogério Ceni (309 - ato de hostilidade) , até três partidas; e Rojas (337 - atitude inconveniente), multa ou suspensão de 20 a 60 dias. O juiz Helvésio Zequeto (MS), que trabalhou na partida entre Santos e Goiás, dia 23, na Vila Belmiro, pode pegar um pena de 180 a 360 dias. Ele foi enquadrado no artigo 281 (falsidade ideológica) por ter escrito na súmula que o cartão amarelo aplicado ao lateral-esquerdo Léo foi dado ao meia Jerry. Léo recebeu neste jogo dois cartões amarelos. No mesmo jogo, o atacante Nenê, segundo o STJD, teve uma atitude de hostilidade (artigo 309) e pode ser suspenso de um a três jogos. O jogador Waldomiro, do Remo, que comemorou seu gol contra o Palmeiras, sábado, em Belém, com gestos obscenos, também poderá ser punido com a suspensão de uma a quatro partidas.

Agencia Estado,

31 de julho de 2003 | 20h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.