STJD aumenta punição e Emerson desfalca Fla contra o Corinthians

O técnico Oswaldo de Oliveira não poderá contar com Emerson para os dois próximos jogos do Flamengo no Brasileirão, incluindo o confronto com o líder Corinthians, domingo, no Itaquerão. Nesta quinta-feira, o atacante teve punição ampliada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de uma para três partidas, em decisão do Pleno.

Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2015 | 14h57

Emerson havia sido suspenso por apenas um jogo em julgamento realizado no dia 8 de setembro, condenado por desrespeito ao árbitro Wilton Pereira Sampaio. Ele ofendera o juiz no intervalo da partida contra o Vasco, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Em entrevista na beira do gramado, o atacante dissera que o árbitro era "uma m...".

O jogador do Flamengo fora denunciado por ofender a honra do árbitro e podia pegar suspensão mínima de quatro jogos e multa de até R$ 100 mil. Mas a defesa do Flamengo conseguiu amenizar a punição ao desclassificar o caso para "desrespeito". A Procuradoria do STJD, contudo, ficou insatisfeita com a pena de um jogo de suspensão e recorreu da decisão.

"Foi uma partida transmitida em rede nacional em que ele afirma que ''primeiro tem que mudar esse árbitro que é uma m...''. Um atleta multi reincidente e de uma péssima postura. Esse atleta merece muito, mas muito mais do que uma partida... Do ponto de vista técnico é muito bom, mas um péssimo exemplo do ponto de vista disciplinar", declarou Paulo Schmitt, procurador-geral da Justiça Desportiva.

Após acatar o recurso da Procuradoria, o Pleno julgou o caso nesta quinta e decidiu ampliar a punição aplicada a Emerson. O atacante do Flamengo terá pela frente dois jogos de gancho porque já cumpriu suspensão automática. Assim, além de ficar de fora do duelo contra o Corinthians, líder do Brasileirão e seu ex-time, Emerson perderá a partida contra o Grêmio em 1º de novembro, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.