STJD convoca envolvidos em denúncia sobre arbitragem

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) convocou nesta terça-feira os envolvidos na denúncia de tentativa de manipulação do resultado do jogo Goiás x São Paulo, válido pela última rodada do Brasileirão, para prestarem depoimento. Foram chamados o árbitro Wagner Tardelli, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo del Nero, seu vice-presidente Reinaldo Carneiro Bastos e a sua secretária Lilian Cristina Cardoso, além da secretária da presidência do São Paulo, Maria Estela.Todos correm risco de eliminação ou suspensão de suas funções. O presidente da FPF vai ter de dar provas de sua denúncia, oferecendo o suposto envelope que teria sido endereçado a Wagner Tardelli por meio de seu vice-presidente. Del Nero, no entanto, disse que entrou em contato com a CBF sem ter visto o envelope ou o conteúdo dele, mas apenas por causa de um telefonema de sua secretária, Lilian Cristina Cardoso, na noite da última sexta-feira.Rubens Approbato Machado, presidente do STJD, garantiu que a investigação será levada a sério e o futebol, desta vez, dará exemplo. "Vamos fazer uma apuração minuciosa", prometeu. "Não será uma investigação superficial. No Brasil, costumam falar que as denúncias não dão em nada, mas desta vez será diferente."Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, também deve ser ouvido. O dirigente admitiu que um envelope seria enviado a Reinaldo Carneiro Bastos com 20 ingressos para o show da cantora Madonna, mas não era para Wagner Tardelli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.