STJD espera ação dos tribunais estaduais

Os jogadores Cris, do Cruzeiro, e Eduardo, do Atlético-MG, podem ser suspensos por causa da briga no Mineirão, no domingo, e obrigados a cumprir a punição no Campeonato Brasileiro. Embora essa hipótese seja remota, por terem protagonizado ato de violência, com troca de socos e pontapés, numa partida de Campeonato Estadual, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) tenta encontrar uma brecha na legislação para enquadrá-los. A decisão, porém, só seria tomada após julgamento do caso pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais.O mesmo critério pode ser aplicado para punir o Atlético-PR. No jogo que decidiu domingo o Campeonato Paranaense, um objeto foi atirado contra o rosto do técnico do Coritiba, Antonio Lopes.Pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o ato incide em pena de perda de mando de campo. O STJD vai analisar o caso para estudar a possibilidade de o Atlético-PR ter de cumprir uma eventual punição no Brasileiro."Por enquanto, vamos acompanhar a decisão dos tribunais locais. Nosso prazo é até o final de semana. Se não houver nenhuma medida disciplinar até então, podemos adotar medidas punitivas aos procuradores desses tribunais", disse nesta terça-feira o Procurador do STJD, Alexandre Quadros, referindo-se a quem analisará primeiro os incidentes ocorridos no Mineirão e na Arena da Baixada.O Rio também vai ter de tomar atitude com relação ao número excessivo de pessoas estranhas ao jogo Flamengo x Vasco, domingo, que estavam à beira do gramado do Maracanã. O STJD quer saber quem foram os responsáveis pela ?invasão? e vai aguardar uma posição do tribunal carioca para se manifestar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.