Francisco Galvão/ Vitória
Francisco Galvão/ Vitória

STJD julga Inter pelo uso de e-mails adulterados nesta terça-feira

Clube gaúcho pode até ser excluído da Série B

Marcio Dolzan / RIO, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2017 | 07h00

O Internacional será julgado nesta terça-feira pelo uso de e-mails adulterados no “Caso Victor Ramos”, e caso seja considerado culpado pode até mesmo ser excluído da Série B. O julgamento acontece a partir das 15h na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Centro do Rio. O resultado do julgamento, contudo, não será definitivo, já que tanto o clube quanto a procuradoria poderão recorrer ao Pleno.

O clube gaúcho foi denunciado por infração ao Artigo 61 (incisos 1 e 4) do Código Disciplinar da Fifa. A punição prevista é de multa e, em casos extremos, a exclusão de competições. Nesse caso, o Inter estaria sujeito até mesmo à suspensão em torneios internacionais.

Além do clube, o ex-presidente Vitorio Piffero também foi denunciado. O dirigente foi enquadrado por infração ao artigo 234 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de uso de documento público falsificado. Se condenado, Piffero pode ser suspenso do futebol por até 720 dias, além de multa que pode chegar a R$ 100 mil.

O inquérito que embasou a denúncia da procuradoria foi produzido pelo auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva, que chegou a pedir até mesmo o julgamento dos advogados do clube – o que não foi acatado pelo procurador geral do STJD, Felipe Bevilacqua.

No relatório final, o auditor identificou que não foi o clube a adulterar os e-mails que o Internacional quis usar como prova de que o zagueiro Victor Ramos, então no Vitória, havia sido inscrito irregularmente no Brasileirão do ano passado. A adulteração fora feita por um ex-empresário do jogador, Francisco Godoy, que repassou o material para o Monterrey, do México. Os advogados do Inter receberam o documento dos mexicanos, e posteriormente incluiu como prova no processo. O caso nem sequer foi julgado pelo STJD.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.