JF Diório/ Estadão
JF Diório/ Estadão

STJD mantém jogo com torcida só do Palmeiras e dá direito de reciprocidade ao Fla

Paulo César Salomão Filho, presidente do tribunal, questiona capacidade do Allianz Parque de receber jogos e outros eventos

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2019 | 16h24

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitou, neste sábado, o pedido do Flamengo para que o duelo deste domingo com o Palmeiras conte com a presença da torcida visitante no Allianz Parque. O confronto, válido pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro, contará apenas com a presença de torcedores do clube mandante, atendendo recomendação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

Ao mesmo tempo, porém, o tribunal decidiu dar ao Flamengo o direito de reciprocidade na próxima partida em que for mandante contra o Palmeiras por competições organizadas pela CBF, não cedendo ingressos para a torcida do clube paulista.

"Aplicando-se o princípio da reciprocidade, necessário que se determine, em caráter cautelar, que no próximo jogo a ser realizado entre os clubes aqui envolvidos, em Competição realizada pela C.B.F em que o mando de campo seja do C. R. do Flamengo (RJ), não será franqueada à S.E Palmeiras (SP) a possibilidade de aquisição de ingressos para seus torcedores, de modo que a partida se realizará igualmente com torcida única, sem a participação dos Torcedores Palmeirenses na qualidade de visitantes", afirma o presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho.

Em sua decisão, Salomão Filho, também critica o Palmeiras e as autoridades por, supostamente, não terem condições de organizar em segurança a partida. Por isso, também questiona a capacidade do estádio do time alviverde em receber eventos.

"É de se lastimar a conclusão de que a Sociedade Esportiva Palmeiras, um dos maiores Clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e o Estado de São Paulo, com sua aparelhada Polícia Militar, não reúnam, juntos, condições mínimas, com todo o seu poderio econômico e sua estrutura, para receber um Evento Desportivo corriqueiro, com a participação de, no máximo, cerca de 5.500 torcedores visitantes. Se assim realmente o for, será o caso de se investigar se o Parque Desportivo, um dos mais modernos do País, está preparado para receber qualquer espécie de evento", afirma Salomão Filho.

O presidente do STJD também lamentou que a decisão de realizar o jogo com torcida única tenha sido tomada apenas nesta semana, sendo que desde o fim do ano passado se sabia que haveria o confronto, defendendo que um plano de segurança para o confronto entre Palmeiras e Flamengo deveria ter sido preparado com antecedência.

Na última sexta-feira, a CBF acatou a recomendação do MP-SP de que a partida só tenha a presença de palmeirenses, por questões de segurança. O órgão alega que obteve com a Polícia Militar informações de brigas marcadas pela internet e emboscadas organizadas para atacar ônibus de flamenguistas.

A medida é inédita no Brasileiro quando se trata de encontro de times de Estados diferentes. Em São Paulo, a torcida única existe desde 2016 mas apenas para clássicos entre clubes locais, independentemente da competição. No primeiro turno, no Maracanã, Flamengo e Palmeiras se encontraram em partida que teve a presença da torcida visitante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.