STJD mantém pena contra o Palmeiras no 'caso do gás'

Clube terá que pagar multa de R$ 10 mil e ainda perde um mando de campo no Paulistão 2009

Redação,

11 de setembro de 2008 | 22h24

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitou nesta quinta-feira um recurso impetrado pela diretoria palmeirense e manteve a multa de R$ 10 mil ao clube mais a perda de um mando de campo no Campeonato Paulista de 2009 devido ao caso do gás de pimenta, ocorrido na semifinal do Paulistão deste ano.Veja também: Luxemburgo sofre para acertar a defesa palmeirense Atacante Lenny promete aproveitar chance no Palmeiras Simon será o árbitro de Palmeiras e Vasco na Sul-AmericanaDê seu palpite no Bolão Vip do Limão Na ocasião, no intervalo da partida entre Palmeiras e São Paulo, o gás entrou pela tubulação do vestiário da equipe visitante e impediu que os jogadores são-paulinos permanecessem no local. O técnico Muricy Ramalho chegou a vomitar quando voltou ao gramado. O Palmeiras ganhou o confronto por 2 a 0 e se classificou à final do torneio.A equipe alviverde foi denunciada pelo caso no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Esportiva (CBJD) e poderia perder o mando de até 10 jogos. No julgamento, o Palmeiras chegou a perder dois mandos, mas depois recorreu e conseguiu diminuir a pena para um mando.Os dirigentes palmeirenses ainda tentaram anular completamente a sentença, mas não obtiveram êxito. A pena terá que ser cumprida na primeira partida da equipe no Paulistão 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasSão Paulo FCPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.