STJD mantém pena de Luís Fabiano

O envolvimento de Luís Fabiano nos incidentes entre jogadores do São Paulo e River Plate, ontem, no Morumbi, serviu como argumento implacável para os sete auditores do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitarem por unanimidade recurso do São Paulo, que pretendia reduzir a pena de quatro partidas de suspensão imposta ao atacante em 11 novembro. "A personalidade desse atleta é péssima, é desvirtuada. Ele tinha que ser exemplo", disse o presidente do STJD, Luiz Zveiter.O auditor Álvaro Luiz Carvalho Moreira também justificou seu voto com uma repreensão. "O atleta voltou a ser expulso, ele não aprendeu." Para José Alberto Diniz, o quinto a votar pela manutenção da pena aplicada pela 2ª Comissão Disciplinar do STJD, Luís Fabiano errou mais ainda ao dar entrevista, após a confusão no Morumbi, afirmando que "preferia brigar a bater pênaltis". "O jogador precisa se reeducar, melhorar seu comportamento, senão vai ser freqüente aqui no tribunal." Luís Fabiano foi julgado em segunda instância pela expulsão na partida contra o Corinthians, em 12 de outubro, quando agrediu um adversário, o zagueiro Marquinhos, e ainda ofendeu a árbitra Silvia Regina. Ele só poderá voltar a atuar na última partida do São Paulo no Campeonato Brasileiro, contra o Flamengo. "O Luís Fabiano é um atleta brilhante, mas é impossível passar a mão em sua cabeça só pelo fato de ser brilhante. Ele que reflita mais antes de cometer atos desrespeitosos ao esporte, em geral. Que consiga a notoriedade somente com o futebol", disse o vice-presidente do STJD, Paulo César Salomão.O advogado do São Paulo, José Carlos Ferreira, tentou a redução da pena com base em brechas do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol.Sabia, no entanto, da dificuldade de obter sucesso, ainda mais depois das agressões de Luís Fabiano a atletas do River Plate, no jogo pela Copa Sul-Americana. "O episódio teve interferência direta na atitude dos auditores. Digo mesmo que foi determinante", afirmou Ferreira. Ele agora teme pela punição que Luís Fabiano deve sofrer da Confederação Sul-Americana, que o julgará pela expulsão na partida contra o River Plate. "Ele pode ficar fora de alguns jogos da Taça Libertadores da América."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.