Reprodução
Reprodução

STJD não acata pedido da Procuradoria e absolve o palmeirense Felipe Melo

Jogador havia sido denunciado em peça jurídica que continha depoimento de lutadores do UFC

Redação, Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2020 | 17h54

O Palmeiras obteve vitória em julgamento da 1.ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta segunda-feira. O volante Felipe Melo foi absolvido em julgamento de suposta agressão após o clube convencer o tribunal a não acatar pedido da procuradoria.

O volante era acusado de dar uma chave de braço no vascaíno Léo Mattos, em jogo em São Januário. E corria o risco de pegar entre quatro e 12 jogos de suspensão. Neste mesmo compromisso, o palmeirense sofreu lesão grave no tornozelo e ainda está em tratamento.

Na denúncia da Procuradoria, Felipe Melo foi enquadrado por praticar agressão física. O texto da denúncia contou até mesmo com depoimentos de lutadores do UFC por causa de uma chave de braço do palmeirense no vascaíno Léo Mattos. Por maioria dos votos, os auditores não conheceram a denúncia, entendendo que não preencheu a exceção prevista no artigo 58-B do CBJD. A decisão cabe recurso.

"O artigo 58-B destaca que a atitude tem que ser grave. Os atletas estavam se puxando em uma falta a favor do Palmeiras. Quem tentava agarrar era o Léo Matos e os dois estavam se puxando. O atleta do Vasco continuou normalmente, não teve atendimento médico e depois o Felipe Melo sofre uma entorse e precisa ficar quatro meses afastado e o Léo Matos segue no jogo normalmente. A Procuradoria se reporta a um golpe de MMA, o árbitro e o VAR não entenderam assim. O árbitro era Anderson Daronco que é Fifa, junto com mais três auxiliares Fifa e mais uns cinco integrantes do VAR", disse Alexandre Miranda, o advogado do Palmeiras.

"O atleta é tecnicamente primário e está há um ano sem vir ao tribunal. Fato é que a denúncia não merece prosperar. A defesa pede que não seja admitida a denúncia nos termos do artigo 58-B. Se acolhida, a defesa pede a absolvição do Felipe Melo. A gente vê o agarra-agarra, mas não vemos a conclusão. A imagem é inclusiva", acrescentou.

O relator do processo e outros três auditores votaram para o STJD não acolher a denúncia. Apenas o auditor Ramon Rocha pediu suspensão de Felipe Melo. Virou por um jogo de punição. O Palmeiras venceu, mas pode nem ter o jogador mais em campo nesta edição do Brasileirão, apesar da tentativa do volante de acelerar a recuperação após a greve lesão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.